Fringe: ''Forced Perspective'' 4x10




Pausa com o assunto sobre a volta de Peter.

Depois de dois episódios baseados na trama principal, Fringe volta com mais um episódio processual, baseado no caso bizarro da semana, estrutura base dos primeiros episódios dessa atual temporada. Porém, ''Forced Perspective'' tratou de um assunto que anda paralelamente com o dilema de Olívia e a grande indagação até o momento. Olívia tem que morrer. E tem mesmo.

Os Observadores não erram. Mesmo que tentem impedir, temo que não haverá solução para esse desfecho, e chegaremos ao ponto que vimos no season finale passado. Ficou claro que September tentou salvar Olivia de todas as maneiras universais e não conseguiu. Acabou com uma bala no peito e sumiu. Morreu? Creio que sim e torço para que não, da mesma forma para o caso de Olivia. Acredito que os Observadores são mesmo mortais. O sangue examinado de September não trouxe muitas revelações. Sem combinação, seu DNA serviu pra confirmar que são humanos e que presenciaram fatos muito antigos, mas o tempo para eles é diferente, como Peter confirma. Resta a Olívia viver com essa dúvida, para seu e nosso desespero.

Detalhe que Olívia está sofrendo com problemas de saúde. Está tentando disfarçar, se auto diagnosticando como enxaqueca, mas não está conseguindo. Tudo leva a crer que seria uma espécie de efeito colateral, devido-a doses cavalar de Nina Sharp. Esse assunto veio a tona várias vezes e tenho certeza que esse plot vai explodir em breve.


Outra confirmação, foi a relação de que Olívia e Nina. Tanto através de imagens, como nas palavras de Olívia, que chegou a dizer que considera Nina como mãe. A minha dúvida é que como a ausência de Peter influenciou as atitudes de Nina. Só resta teorizar, considerando Nina um transmorfo, como comentei na review do episódio passado. Tem alguém dando as cartas por trás de Nina. Se Leonard Nimoy não tivesse encerrado a sua carreira, diria que seria William Bell, contudo, ainda não descarto essa hipótese, pois em se tratando de Fringe, tudo é possível.

Nina teria sua personalidade alterada dessa forma simplesmente porque Peter deixou de existir?

O caso da semana foi muito interessante, com cenas fortes, produção impecável e previsibilidade zero, acabamos emocionados com a morte de Emily e a sua luta por salvar pessoas alá saga Premonição . A mesma coisa que causou esse fenômeno em sua pessoa, foi responsável por tirar a sua vida. Recado direto para Olívia, pois, mesmo por linhas tortas, o destino dá um jeito de colocar as coisas na direção. Contudo, pelo menos, culminou ótimas sequências de ação, capturando um terrorista e salvando muitas vidas.

Tudo caminha para o ''Olívia tem que morrer''. Ninguém quer que Olívia morra, mas os fatos estão aí, para o nosso desespero. Porém, caso os produtores estejam escondendo alguma artimanha para justificar a não morte de Olívia de forma satisfatória e coerente a trama, seria sensacional. Eu não duvido e aposto nisso. 


Os Glyphs codes da semana formam a palavra Março, cujo acredito ser o nome do Observador que vimos nesse e no episódio passado. Mesmo de costas, dá pra notarmos que não é o September e é parecidíssimo com o Observador de ''Enemy of My Enemy''. Confira:

2 comentários:

  1. Alguns considerações:
    - A ausência de Peter nessa timeline não modificou a personalidade da Nina Sharp. Ela continua ardilosa e obscura, como sempre foi. Um personagem que não é preto ou branco, mas sempre cinza. Nina tem apenas um lado: o seu. Nessa timeline teve a oportunidade de ter acesso a Olivia, cujas palavras do Bell para Water em OverThere II, disse: "ela foi nossa melhor criação". Alguém que ama o poder como a Nina, em qualquer timeline, usaria esse trunfo (Olivia), mesmo tendo que romper algumas barreiras éticas. 

    - Já está evidente (na minha opinião desde o início), que peter já está em casa. Essa timeline está em um entrelaçamento quântico com a outra. Logo, esse walter e essa olivia são sua família.
    - Peter comenta um importante fato para Olivia: os observers não viajam propriamente no tempo, eles existem em todos os tempos simultaneamente. E isso só faz com que o resultado do exame de sangue se torne mais interessante. Pelo resultado, eles são humanos e sujeitos às mesmas doenças que a gente, então como esses seres humanos podem possuir uma noção de tempo diferenciada??? 

    - A máquina não reage ao Peter como reagia em nossa timeline, o que isso implica? Muita coisa: inclusive até que Walter (do futuro) possa ter propositadamente feito essa modificação. Mas por que ele mudaria? O nosso Walter - no futuro - ao mandar Peter de volta sabia que ele poderia ser banido da timeline? Seria essa forma de romper com um dos paradoxos (peter não existir e a máquina sim)?

    - Bonito e triste o paralelo entre Olivia e Emily. Ambas estão sucumbindo àquilo que as torna especial. 

    - Pelo que já vi de spoiler, creio que Fringe ficará ainda mais surpreendente :)

    ResponderExcluir
  2. Considerações interessante, mas:

    O que mencionei no texto é uma teoria. Nina continua obscura, é claro, porém ficou escancarado no 4x07 que a Nina atual age de forma vilã, com interesses bem mais profundo e até malignos, cujo lado nunca foi mostrado. Por isso a minha desconfiança.

    Concordo que Peter está em casa, pois, pra mim só existe dois universos. Peter está em casa, mas a casa não está nele rs

    Quanto ao tempo dos observadores, as palavras são de Peter que diz que o tempo para eles passam de forma diferente.

    Ótimo comentário. Volte mais vez. Abraço ;)

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.