Community: 3x05/06 - Horror Fiction In Seven Spooky Steps/Advanced Gay




Dois episódios de Community, dois episódios medianos que deixaram a sensação de que a coisa poderia ser melhor.

Não meus amigos, não foram episódios ruins, muito pelo contrario, entretanto você deve concordar que Community nos acostumou com um nível de qualidade superior ao que foi nos apresentado e isso só foi agravado depois do fantástico 3.04 - Remedial Chaos Theory.

O episódio de Halloween veio com uma estrutura narrativa semelhante a do anterior. Brita, após verificar um teste psicológico chega a conclusão de que um do seus colegas tem tendência a psicopatia e os convida a narrar uma historia de terror afim de verificar qual de seus colegas é o dono do teste. Realmente não sabia o que escrever sobre esse episódio, claro que foi divertido, um bom e bizarro episódio que me lembrou os especiais de Halloween de “The Simpsons”, a mesma formula que vemos na animação há 20 anos repetida em Community. Ao que parece ninguém parece ter chegado a essa conclusão, mas tudo que pensei na hora era que eu estava vendo uma live action de “Treehouse Of Horror”.

Demorei a captar a essência do episodio, mas isso foi só um susto inicial e revendo-o não tem como não gostar de 3.05 - Horror Fiction In Seven Spooky Steps e principalmente de Abed questionando os clichês dos filmes de horror ou tendo seu momento Frankenstein/Centopéia humana com Troy. No fim o episódio foi uma celebração a tudo que vemos nos filmes de horror e adotar os clichês cinematográficos em sua narrativa é a especialidade de Community.

Nota: 8 de 10


Já no episodio 3.06 - Advanced Gay tivemos Pierce sendo Pierce que após descobrir que sua marca de lenços umedecidos é famosa na comunidade gay resolve adaptar a marca para se identificar com o publico inclusive dando uma festa em Greendale. Porem seu pai aparece e o Sr. Hawthorne consegue ser ainda mais preconceituoso e elitista do que o próprio Pierce. Nesse episodio ainda temos uma historia paralela em que Troy tem que escolher entre se juntar a uma irmandade de técnicos em concertos de ar-condionados, ser encanador, ou melhor ainda, assistir TV com seu melhor amigo.

O mérito desse episódio esteve nos pequenos detalhes como, por exemplo, as breves aparições do Sr. Chang que foram impagáveis (como sempre) ou Britta querendo empregar seus conhecimentos em psicanálise na tentativa de explicar os conflitos de Pierce com o pai. No geral o episódio não foi genial, mas nos proporcionou bons momentos e deles destaco as relações de amizade entre os personagens que evoluiu bastante ao longo dessas três temporadas e colocou até Jeff em defesa de Pierce quando foi necessário.
E se eu considerei esses bons episódios medianos foi graças a excelência da serie. Há poucas produções que conseguem elevar o nível de suas próprias narrativas e particularmente não creio que a qualidade da serie está caído como muitos apontam, mas sim nossas expectativas que estão aumentando e se você achou os episódios ruins recomendo assisti-los novamente e garanto que você terá uma percepção diferente.

Nota: 8 de 10

Ps.: Alguém mais está achando o reitor Pelton cada vez mais bizarro?
Tecnologia do Blogger.