Pular para o conteúdo principal

A avalanche de séries ruins tem um culpado: Você




É incrível como de uns tempos pra cá, estão aparecendo mais e mais séries medíocres que chegam até a insultar a inteligência do espectador, vindas do mercado americano, onde verdadeiras obras primas já foram criadas. Não estou dizendo que não exista atualmente, porém, podemos contá-las nos dedos.

A indústria fonográfica americana, com raras exceções, está voltada a ganhar dinheiro. Buscam implantar em nossas casas, séries que baseiam um assunto popular com um tema chamativo e com um nome famoso por trás. Gastam milhões com propagandas (enganosas) mas esquecem do principal. Qualidade. Montam um elenco com atores fracos, roteiristas incapazes de honrar a profissão, enrolam a gente ao máximo com uma trama cansativa, desinteressante e sem base. Exemplos? Terra Nova e Falling Skies, com o famosíssimo Steven Spielberg por trás e Off The Map com produção (oi?) executiva de Shonda Rhimes (Grey's Anatomy).

Acontece que muitas dessas séries conseguem ter uma certa audiência e por incrível que pareça, muitas vezes são renovadas. Tudo isso porque existe um grande público intelectualmente burro (principalmente os americanos que vivem a base de Mc Donalds) que se prendem ao enredo e esquecem o resto. Esquecem atuações, esquecem furos no roteiro e aceitam qualquer tipo de resolução à trama prometida. 


Agora existem séries que mesmo com pequenas falhas na produção e com um elenco mediano, conseguem entreter o público com tramas e personagens interessantes, motivando-nos a continuar assistindo-as. É a série que te faz bem. Essas séries tem falhas, porém, não comprometem. Chamo-as de séries "assistíveis". Exemplo: The Vampire Diaries e Glee. Não são uma maravilha, mas não são lixos, como muitos dizem.

Por outro lado, há séries de altíssima produção, mas com uma trama chata, confusa e cansativa. Cito e sem medo, Game Of Thrones. Uma série de qualidade indiscutível, mas que exige um empenho (leia-se saco) muito grande para assisti-la. A unica temporada da série até então, começou bem, focando em um tema de sucesso, mas acabou caindo muito nos episódios seguintes. Diálogos longos, confusos, desinteressante, personagens pouco carísmáticos. Nudez gratuita, sem sentido. Fugiu do que mais o público queria ver. Guerra de espadas. Vinda dos livros, a série praticamente exige do espectador o aprofundamento na sua obra literária, principalmente para assimilarmos aqueles nomes esquisitos, tanto de personagens como de localidades. Claro que tem pontos positivos, mas os negativos são bem maiores.

Não adianta olhar torto pra mim não, Spielberg
Quanto as emissoras, elas não estão nem aí. O que elas querem é resultado. Renovam uma série ridícula por ter algum tipo de retorno e cancelam séries com qualidade reconhecida por críticos, mas que não tem aceitação da forma que esperavam do público. Exemplos não faltam. Só digo que duas das melhores séries da atualidade estão prestes a serem canceladas devido a isso. Community e Fringe.

Eles não sabem ganhar dinheiro com uma série de outra forma. Tudo tem a ver com a audiência. Deveriam buscar outras opções financeiras para manterem uma série de qualidade mesmo com baixa audiência. Como? Eles tem "profissionais" muito bem pagos para isso. Não é o papel do espectador. Nós pagamos canais especializados e compramos os produtos oficiais da série. Temos que cobrar. Nosso papel é esse.

Cabe também a nós sabermos diferenciar o que é bom e o que é ruim. Temos que filtrar o que realmente é bom e deixar de lado as séries "mais ou menos" que estão no ar. Temos que ser detalhistas. Quanto aos lixos? É lixo. Sem direito a reciclagem. Citem-os a vontade.

Comentários

  1. GabrielaCeruttiZimmermann18 de janeiro de 2012 19:47

    Ai que saudades de Lost, aquilo sim era série de verdade...

    ResponderExcluir
  2. Vou ter que discordar da sua citação de Game, viu Fábio? rs... GOT tem muita gente e muito diálogo pois, a principio, se trata de uma série política, sobre traição, sobre famílias... Isso é um gênero pra um tipo diferente de público. Foi feito pra aquelas pessoas que devoraram Sr. dos Anéis em alguns dias e jogam Skirym 8 horas seguidas sem cansar.. hhahahahahaha
    Mas é sério... Acho que é outra pegada de série pra um público diferente de quem está acostumado a tramas mais rápidas, onde cada episódio tem um começo, meio e fim... E as cenas de nudez são comuns em séries da HBO (vide True Blood), nos livros não é tanto assim...
    E Fringe tem mais é que cancelar mesmo! ;x (prevendo que serei escorraçada daqui)

    ResponderExcluir
  3. Eu sei que depois que a gente vira um viciado em série, assiste várias, comenta, discute etc, acabamos ficando mais seletivos e vendo coisas que talvez não víssemos como um espectador comum. Mas as emissoras se aproveitam disso e se aproveitam de um público inocente (e no caso dos americanos meio débil mental) e resolvem por no ar essas porcarias.

    Nem vou falar de Terra Nova, porque depois de Falling Skies eu já percebi a merda que ia ser e nem me meti a besta de ver. Apenas confirmei minha "previsão" vendo os comentários de quem tentou ver. Mas Falling Skies é um exemplo de como eles podem por uma porcaria de série no ar e ainda renová-la. FS veio com a premissa de ser uma série apocalíptica no estilo de TWD, focada em como as PESSOAS sobreveviriam caso o mundo tivesse sido invadido por ET. Idéia boa? Sem dúvida! Mas é só...

    Como você faz uma série de pessoas e não consegue se importar com nenhuma delas? Não saber nem o nome dos personagens? Pô, eu já não me lembro nem o nome do personagem do Noah Wyle, que é o principal. São personagens chatos, sem carisma, que você não se importa nem um pouco se morrerem. E como se não bastasse isso, que foi aquele final de temporada? Tudo bem que a série não é de ação, mas quando os personagens decidem sair pra porrada com os ETs, você tem que mostrar a cena! Como você mostra os caras saindo pra briga, corta e depois mostra eles já f......? Ridículo!

    Em relação a GoT, tô com a Camila. Eu gosto e acho ótimo (e olha que eu não queria ver pq tava enjoado de coisa medieval... fui ver de tanto que ouvi falar). Gosto da trama, dos personagens,das intrigas e não me importo com a lentidão. Mesmo porque eu acho que a porrada virá mais pra frente, na hora certa... GoT é realmente estilo Senhor dos Anéis e é pra quem gosta do estilo... E nesse ponto ela está atendendo a seu público.

    Quanto a Community e Fringe, creio que o problema é que elas atingem públicos restritos, nerds, que gostam de Sci-Fi com teorias complexas (e não invasão de ETzinho). A maioria das pessoas não gosta e eu entendo isso. O que não dá pra entender é como eles não conseguem tirar receita de outras coisas! Que façam marketing direcionado para o público nerd, vendam em um universo de público nerd, não fiquem esperando só audiência e anúncios! Santo Deus, Geroge Lucas ensinou como se faz isso em 1977!! Como é que um treco nerd como Star Wars vende tanto até hoje? E Star Trek (Jornada nas Estrelas)? Detalhe: Os idiotas das emissoras na época cancelaram a Star Trek original na 3ª temporada (a previsão era de 5), porque eles não sabiam medir audiência. Deu uma merda tão grande, que enfim eles acabaram descobrindo o público nerd imenso que eles tinham, lançaram os filmes e os trekkers tão aí até hj (e com um bilhão de versões para a franquia!).

    Bom, é isso... acho que fiz um post nos comments do seu... hehe.

    PS: Gabi, tô com você... Que saudades de Lost! 

    ResponderExcluir
  4. Discordar é sempre bom Camila. E eu concordo em partes do que você disse. O que seria se todos tivessem a mesma opinião? (rs) Eu tentei gostar de GOT mas não consegui, apesar de ter assistido tudo. A série não é ruim, como disse, tem pontos positivos, mas poucos. Nós, fãs de Senhor dos Anéis, gostamos da premissa da série, por fazer-no lembrar um pouco dessa maravilha do cinema, mas GOT não tem nada a ver. A única semelhança é o clima medieval, mas isso a gente encontra até no pior filme do gênero. Não incomodo com nudez em série, pelo contrário (rsrs), mas tem que ter sentido ou relevância, se não, se torna plot pra atrair audiência. Torço para que melhore na próxima temporada.

    Quanto ao que você disse de Fringe, não esquento. Já te conheço (rs)

    ResponderExcluir
  5. Comentário muito bom Rodrigo. Não se preocupe, você praticamente completou a postagem (rs). Quanto a GOT, acho que o que escrevi pra Camila responde um pouco a minha insatisfação com a série. Abraço ;)

    ResponderExcluir
  6. "Quanto as emissoras, elas não estão nem aí. O que elas querem é resultado. Renovam uma série ridícula por ter algum tipo de retorno e cancelam séries com qualidade reconhecida por críticos, mas que não tem aceitação da forma que esperavam do público". 

    Ora, meus amigos, o público é rei! Na indústria do entretenimento é só ele que conta, e se ele assiste Off the Map e torce o nariz para Community, isso não é culpa dele não! Afinal, a "única" coisa que ganhamos com as séries é puro entretenimento, enquanto roteiristas, atores, produtores executivos e demais personagens que alimentam a indústria do entretenimento ganham bastante dinheiro com isso. A gente só quer sentar na frente da TV e se deleitar, se divertir.Não concordo quando o autor fala que a culpa é nossa ou dos "americanos burros". Não existe isso. A pessoa pode ser burra por qualquer motivo, mas só assiste o que a diverte e não pode ser julgada por isso. Grandes séries, inclusive, são canceladas não por causa do retorno (ou a falta dele) do público, e sim por puro descomprometimento dos roteiristas e produtores, que acabam por tornar um bom seriado um samba do criolo doido - e isso não acontece com série cult, mas também com muita série lixão.O que devemos cobrar não é a qualidade das séries, porque cada uma tem a sua, por mais discutível que seja, e se está no ar é porque muita gente assiste, e isso não quer dizer que seja muita gente burra. Devemos cobrar é discernimento do público, para que cada um veja suas séries preferidas numa boa sem julgar uns aos outros. E se todo mundo achar uma série ruim e trocar de canal, já já ela sai do ar, sendo ela considerada por quem seja uma puta série ou um lixo televisivo. Simples assim. :)

    ResponderExcluir
  7. Laís, não existe séries que são canceladas por descomprometimentos dos roteiristas. O importante é a audiência. Se tem audiência, eles não estão nem aí para o conteúdo. O contrário acontece muito. A minha queixa é que eles não encontram outra opção de ganhar dinheiro e avaliam qualidade por números. Se continuarem assim, só vamos ter no futuro programas como Big Brother, American Idol, Glee e entre outros  

    ResponderExcluir
  8. Carlos Nascimento escreveu esse texto?
    Gente chata, toda hora tem um super esperto que quer alfinetar no gosto dos outros, não gosta da série, não assista, ainda há um número boa de séries boas.

    ResponderExcluir
  9. É triste pensar que Glee e The Vampires Diaries são séries de qualidade, porque para mim são uma porcaria e infelizmente não foram canceladas. Eu estou triste por Chuck e Fringe que merecem total respeito e eu vou ter que pedir adeus. Ainda bem que renovaram Grimm, American Horror Story e The Walking Dead se não fossem por estas séries eu nem assistiria mais seriados, pelo menos ainda vale a pena assistir.

    ResponderExcluir
  10. Sinto muito, más, falou bobeira sobre GOT.

    ResponderExcluir
  11. fringe não deve ser cancelada, é a melhor série sci-fi da atualidade!

    ResponderExcluir
  12. to com vc Reby! Chuck e Fringe são perfeitas e não deveriam ser canceladas (pelo menos ganharam uma temporada final), american horror story e the walking dead são ótimas, Grimm eu não conheço, quanto á Glee é boa, mas com muitos clichês e totalmete teen, the vampire diaries parei na 3° temporada, mas pelas boas criticas da série vou retomar os episódios.

    ResponderExcluir
  13. O post ta mt bom, Fringe com certeza merece ter mais temporadas, infelizmente vai acabar na quinta, the vampire diaries e glee são bem como vc escreveu (Mas ja me conquistaram) só não gostei da critica de GOT. 

    ResponderExcluir
  14. Não li os comentários pq primeiro não quero entrar na discussão (haha) e por que são verdadeira redações! LOL Mas concordo em gênero, número e grau! Pensei que era só eu que pensava dessa forma sobre GOT! Ufa não sou a única... hehe Muita raiva dos espectadores norte americanos! Não sabem o que é TV boa! Mas tenho esperança que um dia melhora! ^_^ 

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Netflix Divulga TOP 10 Séries mais vistas por super maratonistas

PREPARAR, APONTAR, ASSISTIR: MAIS DE 8 MILHÕES DE ASSINANTES QUEREM SER OS PRIMEIROS  NA MARATONA DE SÉRIES DA NETFLIX
Um novo tipo de aficionado surgiu com a Netflix, e eles estão correndo para serem os primeiros a terminar séries como Stranger Things, House of Cards, Fuller House e outras . Assistir a uma série inteira antes de todo mundo virou um novo símbolo de status.
A Netflix mudou a forma como o mundo se relaciona com séries  - espectadores podem assistir quando, onde, como quiserem e, principalmente, em qualquer ritmo. Ao fazer isso, a Netflix viu o surgimento de um novo tipo de fã: o super maratonista. Completando em um dia o que os outros levam semanas, os super maratonistas se empenham para serem os primeiros a terminar uma série, assistindo a uma temporada inteira nas primeiras 24 horas após o lançamento. 

No total, 8,4 milhões de assinantes da Netflix se tornaram super maratonistas, e a única coisa mais rápida do que o ritmo em que eles assistem a séries é o ritmo de cresc…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…