American Horror Story - Halloween partes I e II - 1x04 / 05




Todos preparados para os dois melhores episódios de American Horror Story?
O que? Você não conhece American Horror Story? Ok, saia agora desse post e vá procurar um lugar onde você possa assistir a série, porque eu garanto: Essa é uma das melhores estreias do ano.
Agora vamos ao episódio, que afinal é o que interessa.

Como uma boa série de terror, American explorou bem o Halloween e fez um episódio fantástico sobre o tema. Teve de tudo: conflitos, mortes, romance, intriga... Mas vamos por partes (igualzinho ao Jack Estripador).

Viv e Ben querem vender a casa, mas quem irá comprar a ‘casa maldita’? O que eles precisam é tornar o clima mais aconchegante para os visitantes e tentar fazê-los acreditar que ali é o lugar perfeito para uma família feliz. A corretora tem a brilhante ideia de contratar alguns decoradores para deixar a casa num clima festivo de Halloween, com direito a abóboras iluminadas e caveiras no jardim (não que eles precisem de caveiras falsas para isso, afinal, até onde sabemos, já existem pelo menos dois corpos enterrados ali). Esse também é o primeiro episódio em que conhecemos outros lugares além da casa, já explico o motivo. Além de conhecer outros lugares, conhecemos também outros moradores da casa. E sim, antes que você pergunte, são todos fantasmas. Os ‘decoradores’ que aparecem para tornar o lugar mais agradável são na verdade, o casal gay que morava ali antes de Ben e a família (também ficamos sabendo como eles morreram, digamos que envolve um cara de roupa de vinil e um tanque de água cheio de maçãs).

O divertido (divertido?) desse episódio é que, como reza a lenda, os fantasmas caminham soltos pelo mundo no dia do Halloween. Então, todas as almas presas na casa resolvem sair para dar uma voltinha pela cidade. O que é legal, pois não importa se estão com um furo na cabeça ou o corpo cheio de hematomas, afinal, é Halloween e todos estão fantasiados. Quero lembra-los que vou comentar dois episódios então certamente coisas ficarão para trás, mas aí a gente vai ajeitando tudo pelos comentários.

Vamos as melhores partes dos dois episódios, lembrando que não estão em ordem cronológica, mas sim das que eu vou me lembrando e achando importante:

Viv sente dores enquanto briga com Ben, eles correm para o hospital deixando Violet sozinha em casa. A parte importante aqui é que quando a enfermeira realiza o ultrassom para constatar que está tudo bem, ela grita, faz cara de horror e desmaia. Ponto negativo: não sabemos o que ela viu porque Violet liga para os pais voltarem para casa, pois ela está com medo do homem que bate na porta incessantemente.

Tate continua sendo meu personagem favorito e conhecemos um pouco do passado dele. Nesse episódio descobrimos que os sonhos que ele contava para Ben nas seções de terapia parecem não ser apenas sonhos. As constantes citações do garoto à Kurt Cobain me faz acreditar que ele cometeu o mesmo ato que seu ídolo: Suicídio. A diferença é que Kurt se matou e aparentemente Tate deu uma de ‘Tiro em Columbine’ e matou alguns colegas de escola antes de matar-se. As quatro pessoas que ele supostamente matou (por enquanto é tudo suposição na série) o perseguem no Halloween, querem explicações do porque ele fez aquilo, mas Tate diz não se lembrar de nada. A questão é, se ele não se lembra de nada, será que ele sabe que é um fantasma? E se ele não sabe que é um fantasma, como ele sabia que o Halloween é o único dia que ele conseguiria sair da casa? Será que ele sabe que é um fantasma, mas não se lembra de como se tornou um? Será que ele é mesmo um fantasma?

A pior coisa desse episódio pra mim foi a morte da Addy. Totalmente sem sentido! Ela era uma das melhores personagens da série: a garotinha com síndrome de down que é amiga dos fantasmas da casa. Ela é atropelada enquanto atravessa a rua para se juntar às garotas bonitas que ela tanto queria ser. Na ânsia de salva-la, sua mãe a arrasta para o jardim da casa para que seu espírito fique por ali, a única coisa que não sabemos é se deu certo. Eu espero que sim! Ah, estava esquecendo. Minhas suspeitas se confirmaram e descobrimos que Tate é filho de Constance, isso não foi uma grande surpresa. Depois da morte de Addy, Constance chama Violet e pede para que ela não conte nada a Tate, pois ele é um garoto sensível e não suportaria a morte da irmã.

Tem também o primeiro casal que morou na casa e o desfecho trágico de sua história. Pra quem não se lembra, o pai realizava abortos agendados pela sua esposa, eles só não contavam que um pai enfurecido iria vingar-se deles, matando o bebê do casal. Uma das cenas mais fortes do episódio é justamente o pai (com mania de Dr. Frankenstein) tentando costurar as partes do filho morto com outros animais. Será que foi isso que a enfermeira viu no ultrassom de Viv? Um bebe com partes adjacentes que não deveriam estar ali?
Sabe quem também dá as caras no episódio? Halley! A amante morta no terceiro episódio (não achei que seria morta tão cedo e também não achei que voltaria tão cedo do ‘inferno’ pra assombrar a casa, mas ela volta), o mais impressionante é Bem não notar nada de estranho ao vê-la! Como assim? Ele a viu ser morta a pancadas, ele a enterrou no jardim e mesmo assim não sabe que ela é um fantasma? Já tá na hora do pessoal se ligar que a casa é meio estranha...

Moira (a governanta) também tem seus momentos. Ela sai para visitar sua mãe e aproveita pra matar a velha. Não, não é um ato de crueldade, mas sim de misericórdia. Ela não queria ver sua mãe sofrer e aproveitou o momento que podia sair de casa para livra-la de todo sofrimento. A mãe a chama para ir com ela, mas sabemos que ela não pode. Na minha teoria (de super fã de supernatural) ela só poderá se libertar quando alguém encontrar seus restos mortais e descobrir o que aconteceu com ela. Algo que não vai acontecer tão cedo, já que Bem construiu um ‘gazeebo’ em cima de seus ossos.
Por hoje é só! Eu adorei os episódios, mais do primeiro do que do segundo, mas os dois foram muito bons...

Nota: 9,00

Ps.: Ainda não sabemos quem é o dono da roupa de vinil e nem se ele é o verdadeiro pai do bebê que Viv espera
Ps 2.: Zachary Quinto (o vilão de Heroes e Spok) está ótimo como gay! Simplesmente épico. Espero vê-lo mais vezes por ali.
Tecnologia do Blogger.