The Walking Dead: “Bloodletting” S02E02



 
"Nós caímos por um momento e então voltamos"

A capacidade de resistir às maiores dificuldades, agir acima das nossas aptidões, de superar-se a cada novo desafio imposto pela natureza.

Essa é a proposta de The Walking Dead e ela foi claramente abordada neste episódio pelas palavras de um novo personagem (Hershel), um experiente senhor de idade que perdeu a esposa e o enteado e mesmo assim, diante da situação desesperadora em que a humanidade se encontra, supera-se para lutar por ela. Hershel, um veterinário que devido às circunstâncias catastróficas do mundo se viu obrigado a “transformar-se” em médico, foi o responsável por mostrar a Rick (e a nós) qual o caminho a seguir para resistir quando tudo mais parece perdido.

Neste episódio, The Walking Dead ressalta que nos momentos de crise tudo o que temos é um ao outro e é somente com essa união que os obstáculos podem ser e sempre foram vencidos pela humanidade. Nesses momentos as desavenças são deixadas de lado em busca de um bem comum. Não há espaço para o egoísmo, para a individualidade. Quem não se adaptar não terá como sobreviver.

O flashback do início do capítulo mostra que foi em um desses momentos de crise que Lori e Shane se aproximaram, para que pudessem contar a Carl que seu pai havia sido baleado. E quando o mesmo ocorre com Carl, é a vez de Rick se reaproximar de seu parceiro e de sua esposa. O que vai acontecer quando Rick descobrir sobre os dois não sabemos (provavelmente uma m..... muito grande), porém é interessante notar que Shane, ainda que apaixonado pela esposa do amigo, não abandona Rick quando este precisa de apoio para lidar com o medo de perder o filho.

Contudo, é também nos momentos de crise que o sacrifício de uns pode ser necessário para a sobrevivência de outros. Shane e Otis (o homem que acidentalmente baleou Carl) entenderam isso e agora podem perder a vida ao tentarem buscar equipamentos e suprimentos para salvar Carl. Já no acampamento, todos decidiram ficar ao lado de Carol e não sair do local em que estão, na esperança que Sophia consiga voltar para o trailer. E quem diria, após Dale, foi o encrenqueiro Darryl o primeiro a apoiar a decisão!

A única pessoa a destoar do restante é Andrea, que se mostra cada vez mais perturbada e alheia ao grupo. Isso sem falar nas sucessivas emoções pela qual vem passando. A situação mental dela é cada vez mais preocupante e, a não ser que algo aconteça para que ela comece a se importar novamente com o mundo, creio que seus dias estarão contados, seja pega por um zumbi, seja cometendo suicídio.

Em resumo, The Walking Dead segue um rumo firme e bem definido e eu estou gostando bastante do que estou vendo. O episódio desta semana foi daqueles que, quanto mais se reflete sobre ele, mais inteligente e bem feito ele parece. Além disso, é bastante interessante notar que, aos poucos, o grupo vai ficando mais forte e unido, mesmo com vários de seus membros separados fisicamente e enfrentando dificuldades diversas.

Em tempo: A AMC anunciou hoje que The Walking Dead foi renovada para a 3ª temporada! Dada a audiência estrondosa da série e as boas críticas, não se podia esperar outra coisa!
Tecnologia do Blogger.