The Vampire Diaries: "The Reckoning " S03E05




Isso não é o The Vampire Diaries que aprendi a amar.

Não consigo aceitar esse episódio. Sério. Pra mim, esteve abaixo da crítica. A temporada vinha em excelente forma, com quatro excelentes episódios, com uma trama envolvente, baitas cliffhangers até chegar nesse episódio, onde literalmente pisaram no freio, retrocederam a sua história e nos apresentou fatos banais e inaceitáveis. Enrolação total devido a um começo de temporada alucinante. Claro! É série, você pode falar, mas quando uma série começa a enrolar, vira novela, e eu, odeio novela.

A trama tem que ter um mínimo de concordância. Claro que muitas coisas é baseada no sobrenatural, mas precisa algum tipo de relevância, se não vira zoação total.


O que mais me irritou nesse episódio foi Klaus. Quando o personagem apareceu, era considerado o diabo em forma vampírica/Lobo. O maldoso, perverso, impiedoso e tudo que mal que possa ter um ser. Na temporada passada, ele justificou isso a (quase) altura, mas nessa... Ele tá bondoso de mais. Cumpridor de promessa, poupador de vidas vampíricas, e o pior: — Foi só falar no tal de Mikael que ele colocou o rabinho entre as pernas e sumiu. Vazou, morrendo de medo. O que o impediu de matar Damon? Promessa? Feita a um vampiro traidor que está tendo que hipnotizar? O que o impede de matar Stefan? Ah tá! Ele é uma pessoa solitária e precisa de um amigo. Ah, poupe-nos! Claro que ele não vai matar nenhum dos dois e nem Elena, mas precisa ter uma justificativa mais aceitável.

Damon agora tem uma vantagem. Se você Klaus encostar a mão em mim eu vou contar pra minha mãe, ops Mikael. WTF!

Primeiro Klaus ia matar aqueles jovens e depois desistiu. Ótimo. Depois ele mandou Stefan (ipinotizado) matá-los. Pra quê? Pra impressionar Elena? Tá bom. Elena não conhece a outra face de Stefan não é mesmo. Primeiro a hipnose de Klaus não podia superar o amor de Stefan, mas depois ele arrumou um jeito, (gritou mais alto) e conseguiu. Pra quê? Pra nada. Ele não iria matar Elena porque precisa do seu sangue. Estava apenas brincando, zombando de nossa inteligência. Pra mim isso é inaceitável.

Não posso reclamar da artimanha usada por Klaus para conseguir seu objetivo. Colocar a vida de Tyler em risco foi genial. Forçando cronometradamente a Bonnie (sempre salvando a pátria) a ajudá-lo. Sem falar na perspicácia de ir contra o que a Bruxa "original" tinha mandado. Esse é o Klaus que eu quero ver. Não é o "bunda mole" que estamos vendo em outras partes.


Mas tivemos outras coisas boas nesse episódio, sim. Veio do lado que a gente nunca espera. Matt tentando se matar foi ótimo. Que pena que não morreu. Mas foi uma boa iniciativa da história para adicionar ao personagem mais sem graça da série, algo sobrenatural. Pronto. Acabaram os "humanos". Muito bom vermos Vicki agindo em pró da luta contra Klaus. Incrível foi Anna, que foi só ameaçar bater no namoradinho que entregou os pontos. Ela não sabe que Jeremy é irmão de Elena e que Damon nunca iria fazer nada de mais com o garoto, não é verdade?

Mikael, o super caçador de vampiros originais, é a bola da vez. A criatura mais "temível" do mundo, até que apareça outra, que depois venha outra superior, e outra e outra,... até que a série chegue na décima temporada. A princípio, a inserção do personagem é interessante, porém espero que venha para acrescentar e não zombar da nossa cara.

Então o Stefan vai ser uma espécie de vigia de Klaus enquanto estiver fora. O que o Klaus quer com isso? Nada. Isso foi só acrescentado pelos produtores para que Stefan seja um espécie de Damon das antigas. Não tem jeito. Stefan "bad" não dá! Da mesma forma de Damon bonzinho demais. "Nunca vou te abandonar de novo". WTF! Deu até asia e má digestão.

Detalhe: Todo aquele drama que Elena tinha que morrer na temporada passada foi tudo mentira inventada pela bruxa que amaldiçoou Klaus. Tá bom ou quer mais?
Tecnologia do Blogger.