Pular para o conteúdo principal

Fringe: "Subject 9" S04E04




Onde está Peter Bishop? Essa não é mais a pergunta. De onde veio Peter Bishop? Teorias é que não faltam.

Primeiro episódio da temporada que não tivemos o famoso "caso semanal" dentro da trama principal da temporada. Fomos direto ao assunto. Episódios assim, sempre são considerados pela maioria como os melhores da série, e "Subject 9" entrou para essa seleta lista, principalmente pelos seus 20 minutos finais, porque confesso que achei a primeira parte do episódio um pouco arrastada, apesar da trama ter sido importante.

No episódio anterior, Walter termina dizendo "Nós temos que achar ele", porém acontece o contrário. Peter é que acha eles, em forma eletricamente magnetizada (está certo isso?). Tudo levava a crer que isso seria mais um caso da divisão Fringe, mas quando o assunto envolve cortexiphan, podemos sempre esperar algo mais, e houve. Walter lembrou de um "ex-colega de experimentos" de Olívia que acabou sendo a chave para o problema e de quebra, trouxe Peter de volta, porém, caso Olívia não parasse com o "extermínio", provavelmente dizimariam-o. O sexto sentido e o sentimento ainda não compreendido por eles, foi a verdadeira chave para a sua volta.

Peter está de volta! Diretamente do Lago Reiden, nu, mas completamente lúcido, teoricamente lembrando de tudo o que aconteceu. Detalhe que ele não caiu no lago, emergiu. As cenas seguintes serão muito interessantes com diálogos completamente vazios entre eles, com apenas nós sabendo o que está acontecendo, esperando que o quebra cabeça se junte.


Paralelamente acompanhamos o fim do dilema sobre a internação de Walter. Do jeito que ele estava, já passavando dos limites, isso seria natural, porém nós não acreditávamos que Walter pudesse ser internado novamente, principalmente com a decisão final nas mãos de Olívia, cujo passava por problemas parecidos, porém não tão exagerados. Mesmo com o suspensezinho de Olívia, todos já sabiam da sua decisão, mesmo depois de Walter quebrar todo o apartamento do hotel, devido ao efeito colateral por tanto tempo preso em seu laboratório. Claro que o fantasma de Peter aumentou o nível de sua loucura.

Mark Little (Cameron James) disse um pouco sobre como continuou os experimentos de Walter após a fuga de Olívia e de sua irritabilidade pelo fim. Nesse momento eu arregalei os olhos, pois esse tema é muito excitante na série, porém as corrente começaram a se mover e ele ficou só nisso mesmo. Torcendo para que tenhamos um flash-back dessa época o mais breve possível.

Tudo o que estamos acompanhando na série está sendo acompanhada de perto pelos observadores, é lógico, porém, parece que September está agindo sozinho nessa nova empreitada. Primeiro não quis acabar de vez com Peter e agora parece que encaminhou o seu retorno. Porquê? Não faço a mínima ideia e já estou louco para aprofundar nesse tema. Ele esteve bem visível dessa vez.


Os Glyph Codes da semana formou a palavra Reset. O gabinete do seu computador, tem uma tecla lá com esse nome não é? O que acontece quando você aperta ela? Então, da mesma forma, os Glyph Codes veio para recompormos nossas ideias, pois, com Peter de volta, voltaremos ao começo. Geralmente a gente aperta esse botão quando o PC trava, da mesma forma que está acontecendo com nossas cabeças agora.


e mais:

— Nina Sharp está de volta, mostrando ser bem mais íntima com Olívia do que antes, ao contrário da sua relação com Walter, bem mais voraz. Alguma coisa tem nesse meio.

— Alguém, além de mim, está sentindo falta do Walternate?

— Fringe agora só em duas semanas.

Comentários

  1. Fringe é a minha série favorita. E esta 4a temporada esta empolgante. e Boa pergunta aonde andará o Walternativo?

    ResponderExcluir
  2. Fringe é incrível! E me surpreende cada vez mais...

    Só me preocupa essa audiência caindo muito...  :(

    E agora? Só daqui a duas semanas??? :(((((

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que vamos ter que esperar 2 semanas para saber o que vem...Verdade, o questionamento agora não é Onde está Peter Bishop? , mas sim Onde está Walternate?, gosto do personagem bem firme ele..A relação entre Olivia e Walter foi mais explorada, mostrando as fragilidades de cada um, gostei muito do ritmo lendo do episódio, não que eu amo este estilo lento, mas me acostumei vendo certas séries. Bem que Olivia falou, com algumas respostas vem mais perguntas, eles nos deram Peter e agora ficamos com várias perguntas. Por exemplo a relação mais intima de Olivia e Nina, e mais violenta entre Nina e Walter. Adoro a Astrid mesmo aparecendo pouco... Curioso para saber o que September quer com esse plano dele.... Ótima review.... =D

    ResponderExcluir
  4. Episódio fantástico do começo ao fim. Amei e a Anna tava que tava :P Concordo com quase tudo que você disse na review. 
    Na cena final em que a Olivia diz "Who are you?" pro Petah, eu tive que rir :s Não resisti. KOSKAOSKAOSKOASKOAKS Já me chamaram de sem coração por isso, mas foi engraçado. Enfim, adorei conhecer o Subject 9 e espero que nos apresentem mais crianças que fizeram parte desses testes.
    Uma dúvida: O que foi aquela relação da Nina e da Olivia? Super íntimas. Como se conhecessem há anos. Quero respostas já.Amo essa relação da Olivia com o Walter e aquela cena deles bebendo - esqueci o nome agora -, foi super fofa. 
    Petah emergindo da lagoa foi uma cena e tanto. 
    Estou sentindo falta é da AltLiv e da Liv interagindo HSUAHSUHASUHASUH Enfim, o difícil agora é esperar até semana vem :s
    Excelente review ;)

    ResponderExcluir
  5. Marco Antônio Freitas23 de outubro de 2011 19:53

    Dude, tem como não amar essa serie??


    Ok, Peter voltou nesse episódio e isso não era surpresa para
    ninguém devido as promos, mas adorei o modo como ele voltou e tivemos um
    detalhe muito importante nesse episodio que me fez pirar com tantas
    possibilidades (não vou falar aqui porque é spoiler, mas todo mundo vai amar).


    Gostei da trama do Subject 
    9, foi bem coerente com a historia. Já quanto a relação de Nina e Walter
    não é nenhuma surpresa uma vez que sabemos que Peter morreu no lago isso
    certamente abalou a relação do dois, mas já Nina e Olivia me pareceu bem
    estranho.


    Espero que com o retorno de Peter Astrid não perca a importância
    que adquiriu gosto muito da personagem.


    Quando a atuação de Torv e Noble, é aquela mesma velha
    historia....


    Por fim só quero dizer que penso que foi tudo culpa do
    observador, ele que deixou Peter voltar, mas como mostrado logo no inicio o
    retorno dele terá conseqüências, acho que ele começa a questionar se apagar a existência
    do personagem seria a coisa certa a se fazer, mas enfim é tudo teoria....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …