Pular para o conteúdo principal

Fringe: "One Night in October" S04 E02


Fringe sempre traz algo novo, não é verdade? Dessa vez vieram com um caso muito louco onde um homem traumatizado na sua infância devido a maus tratos de seu pai, torna-se um assassino em série. Porém, esse caso é do lado B, forçando-os a pedir ajuda do lado A, recrutando a duplicata do assassino.

Achei o caso sensacional, diferente de tudo já apresentado na série. Essa faceta de trabalho em conjunto universal, poderá render belos casos semanais, típicos da série, sem deixar, é claro, de dar umas pinceladas na trama principal. As duas equipes tralhando juntas no mesmo caso foi bem interessante, destacando o transporte do caso. Cada vez que acompanhamos episódios com os dois universos atuando, a felicidade desse que vos escreve transcende. [rs]

Eu prefiro acompanhar os casos do lado B e você?

Trama principal? Houve alguma coisa? Muito pouco. Praticamente nada. Claro que podemos teorizar algumas palavras, imaginando uma metáfora que possa ser relacionada, mas diretamente, só no final, quando Walter houve gritos de Peter por ajuda. Dessa vez ele não o vê, porém fica bem mais assustado, é claro. Essa situação poderá levar Walter a ser internado? Não duvido disso.


O caso do episódio também não teve ligação nenhuma com a trama principal e isso me incomoda.

Essa é a principal reclamação dos fãs, pelo que estou lendo por aí. A temporada está no segundo episódio ainda e esperávamos que o início fosse bombástico, devido ao maluco cliffhanger deixado. Fringe veio praticamente com dois episódios aleatórios, dizendo pouco sobre o que esperávamos ouvir, porém, longe de serem episódios ruins. Foram bons, mas podiam exibi-los no meio da temporada e nos mostrasse agora, episódios similares a "Entrada" ou "Olívia", da temporada passada, por exemplo.

Os diretores escolheram ir devagar, mostrando um novo mundo sem Peter de forma assimilativa, para que acostumemos com os "novos" personagens e suas "novas" histórias, porém nada impede a qualquer momento, explodirem nossas cabeças novamente com algo absurdamente bombástico, alguém duvida? Eu não sou louco de duvidar.

e mais:

*Anna Torv continua sensacional! Atuações impecáveis por ambas personagens. Nem parece que são interpretadas pela mesma atriz. Gente, a Bolívia é sexy demais! (Momento tietagem)
*Bolívia salvando Olívia? Essa conta vai ficar cara, Olívia.
*Como leigo no assunto, estou achando o Chroma Key muito bom, deixando-nos confortáveis com as cenas onde o mesmo ator atua em dois personagens.
*Walternate! Onde está você?

Os Glyph Codes formaram a palavra LIMBUS. Uns aliam ao termo médico (branco no olho), outros já traduzem a palavra para o latim (Limbo) que seria uma espécie de lugar onde Peter poderia estar. Tipo uma realidade paralela. (Lost?).


O fato é que os códigos estão bem mornos. Gostaria que tivessem mais relevância a trama, servindo de respostas a algumas das milhares perguntas.

O Observador aparece nos corredores do hospital, onde Olivia conversava com John McClennan.


Comentários

  1. Cara realmtente Anna Torv, eta interpretando demais! Nem parece que é a mesma atriz interpretando as duas. Que mulher sensacional.

    ResponderExcluir
  2. Anna Torv é sensacional! A atuação de John Noble também não deixa a desejar! Fico com pena de ver ele na angustia e sofrimento de evitar o que, para ele, parece ser um surto de loucura!

    També achei Bolivia muito sexy! A deixada do botão aberto foi muito show.

    Uma coisa importante que percebi (e não foi citada aqui) é a seguinte: nessa nova realidade alternativa (amarela) o Broyles do lado B não morreu!!! Ainda não voltei nos episódios para tentar estabelecer a sequência de eventos que levaram a isso (se alguém já sacou, postem aí!)... Mas me pareceu meio paradoxal: ele morreu (i.e., mataram ele) porque ajudou a Olivia a voltar para o lado A, correto? (me corrijam se estiver errado). Logo, ele só poderia estar vivo, se ela não tivesse atravessado! No entanto, ela atravessou, já que ela cita várias vezes que a Bolivia tomou o lugar dela!!! Isso tá dando um nó na cabeça! Alguém tem alguma idéia?

    ResponderExcluir
  3. Oi Rafael. Realmente essas teorias estão dando um nó em nossas cabeças. Mas a respeito de Broyles do lado B, parece que ele morreu mesmo. Por enquanto as mudanças são apenas no nicho Olívia e Walter. Tudo que vimos nas temporadas passadas, aconteceram.
    Há uma cena nesse mesmo episódio que a Bolívia cita seu coronel no passado, dando a entender que realmente esteja morto. 

    Obrigado pela sua participação ;)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …