10 Razões Para Assistir Gilmore Girls




Bom, algum tempo atrás tive a ideia de escrever esse post falando sobre a série que fez da minha pessoa uma viciada em série e finalmente chegou o dia de postá-lo.

Algumas dicas ou avisos: Se você não gosta, não leia esse post. Se você já viu e gostou, reforce tudo o que vou dizer (e acrescente algumas coisas nos comentários) para convencer os outros a assistirem. Se você nunca ouviu falar, pode deixar que no final do post vou deixar o endereço do abismo mais próximo (brincadeirinha ou não). Se você já ouviu falar, mas nunca deu a mínima, espero te convencer com o que direi a seguir. E se você pretende assistir, bom, espero te convencer a fazer isso logo.

Vamos lá... Dez Razões Para Assistir – a fantástica, diga-se de passagem – Gilmore Girls.

Décima: A sinopse da série.
“Gilmore Girls é um seriado que narra a vida de Lorelai Victoria Gilmore, nascida em berço e ouro, de uma família muito rica e tradicional, que aos 16 anos se apaixona e engravida. Assim que seus pais ficam sabendo forçam-na casar-se, mas ela resolve tomar uma atitude rebelde e decide deixar sua casa e sem o apoio da família dá luz a uma menina chamada Rory. Sem se abater, cria sua filha sozinha, sempre com seu jeito meio paranóica, excêntrica, divertida e com um leve toque de loucura e procura ser para sua filha, mais que uma mãe, mas uma amiga, uma irmã e muitas vezes é a filha Rory é que tem que assumir o papel mais adulta da casa. O espetáculo tem início quando Rory já é uma adolescente, com seus problemas na escola, namorado e a mãe tentando tocar a sua vida da melhor forma possível, lidando com suas paixões e sua família, com quem ela passa a ter maior proximidade.”

Nona: Os diálogos.
Imagine duas pessoas que conseguem falar extremamente rápido e a cada diálogo conseguem introduzir uma referência diferente? São mais ou menos assim os diálogos entre Rory e Lorelai. São diálogos maravilhosos e inteligentes, divertidos e com bastante referência a filmes, música, livros e todo o tipo de artista. Não tem como não se apaixonar por tais. Não só os delas como os de outros personagens também. Até os dias atuais nunca vi nenhuma série criar diálogos como os de Gilmore Girls, são únicos. E são tantas referências que algumas delas eu até procurei ver, ler ou ouvir. Eu adoro diálogos que contém boas referências, mas afinal, quem não gosta, hein?

Oitava: Stars Hollow.
Imagine um lugar cheio de pessoas inusitadas que parecem ter sido extraídas de um livro infantil? Assim é Stars Hollow, a cidade onde Lorelai e Rory vivem.  Não tem como não se apaixonar por aquele lugar e querer pegar o primeiro ônibus para lá. Viver em Stars Hollow seria maravilhoso: poder participar dos eventos, assistir as discussões entre o Luke e o Taylor, participar da Escola de Dança da Miss Paty, contratar o Kirk para consertar algo na sua casa, comprar alguma coisa na loja de Antiguidade da Sra. Kim e mais outras diversas coisas que só Stars Hollow pode oferecer.

Sétima: Luke’s.
Se alguém me perguntasse qual o local que eu gostaria de comer todas as minhas refeições, eu responderia de imediato: Luke’s.
Luke’s é a lanchonete do personagem Luke Danes, interpretado por Scott Patterson, onde Lorelai e Rory quase sempre tomam café da manhã. Eu não quero falar muito para não estragar os momentos de diversão que vocês terão assistindo as cenas dessa lugar, mas posso dizer que também essa lanchonete é um amor só, principalmente, em um certo episódio da quinta temporada.

Sexta: The Shipper.
Durante todas as temporadas de Gilmore Girls apenas um shipper permaneceu fielmente em meu coração e este é: Lorelai e Luke. Não que eu não tenha um shipper convicto para a Rory, mas em relação a ela eu tive mais shippers, porém com a Lor foi somente esse. Lorelai pode ter tido diversos casos e namoros durante a série, mas uma coisa era certa: Luke era o homem de sua vida desde o piloto. Não tem como não amar os dois, não tem como não shippar e não torcer com todas as forças por eles. Foi o meu primeiro shipper e definitivamente, um dos melhores. Respondam-me, o que seria de uma série sem aquele Shipper? 


Quinta: Os personagens.
Impossível não se apaixonar pelos personagens da série, IMPOSSÍVEL. Cada um deles tem algo diferente a oferecer e sempre vai nos lembrar a nós mesmos ou a alguém que conhecemos. Cativantes, é exatamente isso que eles são. Parece uma família enorme e é evidente o carinho que cada um sente pelo outro. Tem discussões, momentos de emoções, brincadeiras, tudo que uma grande família tem direito. Os atores fazem um trabalho fantástico, atuam de forma maravilhosa. Faz com que a gente tenha vontade de entrar na tela e abraçar cada um. Eu adoraria ter cada um deles como vizinhos. Digo mais, até hoje sinto falta de cada personagem em particular, sem exceções.

Quarta: God lives in London…

Terceira: I am the Jehovah’s coffee girl...

Segunda: The Lorelai Paradox.

Primeira: LAUREN GRAHAM.

Talentosa, carismática, divertida, linda e ela consegue fazer com que se torne impossível não amá-la (assista alguma entrevista dela e depois a gente conversa). Sem mais.

A segunda, terceira e quarta razões são referências à série que você só poderá entender se assistir.
Espero que tenham gostado e principalmente, espero que aqueles que vão fazer a maratona, gostem da série, ou melhor, apaixonem-se pela série assim como eu me apaixonei quando assisti pela primeira vez.

That’s all folks ;*
Tecnologia do Blogger.