Pular para o conteúdo principal

Supernatural - 1ª temporada




11 dias para a nova temporada! A partir de hoje, temos uma nova coluna fixa aqui no Viciados em Série: Supernatural!
Muito prazer, meu nome é Camila Geraldi e eu os guiarei pelo universo de Super. Sentem-se confortavelmente em suas poltronas e tenham sempre sal e água benta à mão.


Pra começar, vamos fazer um "Previously on Supernatural", pra quem já conhece a série se lembrar de tudo o que já passou e pra quem quer conhecer, mas morre de preguiça de começar lá nos meados de 2005.
Então, comecemos da primeira temporada e seus personagens. Basicamente ela fala sobre o reencontro de dois irmãos e a busca por seu pai. Pode não parecer, mas Super trata-se de uma história sobre uma família, isso fica claro pra quem acompanha a série desde o princípio. Dois irmãos tentando se 're-conhecer', já que ficaram tanto tempo separados: A temporada é focada na busca dos irmãos pelo pai, que desapareceu misteriosamente durante uma caçada (não, ele não foi caçar javali nos alpes suíços, ele estava caçando alguma criatura sobrenatural, que você certamente tinha medo quando criança). Os Winchester se tornaram uma família de caçadores quando a esposa de John e mãe dos meninos, Mary, morreu em um incêndio provocado por um demônio que estava no quarto do Sam (que na época não passava de um bebê cuti-cuti coisa linda). A partir daí, John Winchester começou a pesquisar tudo o que podia sobre o submundo das criaturas (leia-se:demônios). Na época foi tachado de louco pela família e amigos, portanto resolveu abandonar tudo e viver na estrada, aprendendo o que podia e anotando em seu diário, que alias, é uma das peças chaves das primeiras temporadas. A única coisa que ele dava valor na vida eram os filhos e por eles ele continuou lutando contra vários tipos de criaturas: fantasmas, demônios, bruxas, maldições e etc, já entenderam a pegada da coisa. Depois que John sumiu, Dean foi trás de Sam para que juntos pudessem encontrar o pai. Enquanto Sam ajuda o irmão mais velho a encontrar o pai, sua namorada, Jess, morre em um misterioso incêndio da mesma forma que sua mãe morreu, é nesse momento que ele abandona a faculdade e vai pra estrada com o irmão, atrás do pai e de vingança contra  criatura que matou as duas mulheres que ele amou.
Na primeira temporada conhecemos um pouco de Sam e Dean, já que são o único foco da temporada. Sam é o filho estudioso e nerd que não se encaixa nos ‘padrões’ da família, ele vivia em pé de guerra com o pai e por isso resolve ir embora para seguir seu sonho: estudar direito, abandonando, assim, as caçadas e a família. Dean é o oposto, segue as regras do pai sem questionar, adora a vida de caçador, mesmo que pra isso tenha que viver sozinho, por isso mesmo dá tanto valor a família, já que são as únicas pessoas que ele sabe que pode sempre contar.
Nos episódios vemos o laço de amor que uni os dois ser reconstruído, mas tudo ainda é muito superficial, claro, afinal é apenas o começo. Um dos personagens mais queridos aparece no ultimo episódio da temporada, o multifuncional Bobby. É com ele que John aprende a maioria das coisas e é pra casa dele que os irmãos correm quando precisam de ajuda para descobrir como matar uma criatura ou um apoio para uma emboscada contra demônios.
Coisas importantes que devem ser lembradas: O demônio de olhos amarelos (criatura que matou Mary), que estava no quarto de Sam, diz ter grandes planos para ele, mas o motivo dele estar lá e o que ele fez, descobrimos apenas nas próximas temporadas. O grande plano de Azazel é criar um exercito de demônios com um humano liderando-os, mas será que é ‘só’ isso? Não, não é. Há um grande e maligno plano que se revela ao longo das próximas 3 temporadas. Sam tem estranhos poderes psíquicos, veremos o que ele fará com eles e como eles irão ajudar/atrapalhar os dois.
Acho que é isso. Se eu esqueci algo importante por favor, comentem aí pra relembrar o começo dessa série que ganha mais fãs a cada dia.
Até a segunda temporada!

Comentários

  1. Muitooo bom! Sucessooo aqui no blog!

    ResponderExcluir
  2. Eu assisti até a metade dessa temporada e parei. Não porque a série é ruim, pelo contrário, estava até gostando, mas eu não tenho muita paciência com séries com casos semanais. Pra você assistir as que têm poucas temporadas ou as que estão começando como Hawaii Five-0, dá pra acompanhar, mas em maratona, 6 temporadas, é complicado. Então fui assistir outras séries e acabei esquecendo de Supernatural, mas eu ainda vou terminar. Seu texto serviu e muito para me motivar.

    Parabéns pela estreia, Camila! 

    ResponderExcluir
  3. Bem legal, texto ótimo. Bem vinda !!! =D
    Eu acompanho a série, mas tenho saudades dos velhos tempos de caçadas.... A melhor temporada na minha opinião é a quarta, mas se for olhar pelos casos semanais clássicos escolho  a primeira. Falar verdade eu gosto de séries com casos semanais, mas claro que tem que ser bem feito, não a mesma coisa todo episódio... Mais uma vez ótimo texto, ri litros aqui...

    ResponderExcluir
  4. Ideias Limão e Sal13 de setembro de 2011 21:56

    Fábio, acho que deve voltar assistir Supernatural! Tem a pegada de um caso por semana, mas também tem a história de fundo que é muito, muito, muito empolgante... Até mais que os casos! Tudo bem que 6 temporadas é muita coisa, mas faz um esforço!

    Diego, minha temporada preferida também é a quarta. acho que é a que tem uma história mais empolgante e melhor estruturada que as outras, ainda mais por introduzir os anjos (e o Cass! *-*) na vida deles. Mas eu não sou tão saudosista, adorei a sexta temporada, mesmo com um pé atrás sobre a saída do Erik, mas se superaram e fizeram episódios ótimos. (pelo menos eu adorei o "combata as fadas!)

    ResponderExcluir
  5. O que dizer de Supernatural em nem sei eu adoro essa serie, foi por causa desta que eu estou super empolgada nesse mundo de series!
    Adoro os irmãos Winchester, Bobby, Cass (tirando o ultimo episodio da 6° temporada), a 1°temporada é a que eu mais adoro, onde ainda tinha as pegadinhas entre irmãos onde sei lá parecia que apesar de tudo eles eram mais felizes, a partir da 2° tudo ficou mais sombrio, mas não menos interessante.
    Que bom que vai ter alguém comentando está serie no blog, e que venha a próxima temporada que eu estou esperando ansiosa.
     Boa Sorte Camila

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post! Parabéns Camila!
    Supernatural também foi a série que me motivou a ficar viciada em séries igual a Maisa.
    O que falar da primeira temporada? É simplesmente perfeita! Adorei conhecer a série bem no comecinho e curtir as brincadeiras bestas e as brigas entre os Winchester. E principalmente conhecer e amarrrrr o Dean *-*
    Simplesmente perfeita sem mais coments!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …