Pular para o conteúdo principal

Glee: "I am Unicorn' s03e02




O episódio “I am Unicorn” foi bem melhor que o anterior, não acham? E a razão dessa melhora foi a volta de Shelby. Ainda bem que a trouxeram de volta, já que, em minha opinião, faltava algo para terminar a trama da personagem na 1ª temporada.

O episódio foi bem focado em Kurt, o que não me agrada tanto, mas tudo bem. Começou com Brittany querendo ajudá-lo na campanha para presidente, por ele ser um unicórnio, alguém mágico que não tem medo de se mostrar ao mundo. Claro que as cenas mais engraçadas envolveram Brit, né? O melhor foi a capital de Ohio. Entretanto, Kurt não ficou tão satisfeito com os cartazes criados por ela, o que rendeu a única cena de Santana no episódio. Pelo menos a cena foi com Brittany, ou seja, bonitinha. Dessa forma, Kurt arranjou uma nova concorrente. Também quero ver o debate. Hehehe

Finalmente alguém percebeu que falta dança nas apresentações no Glee (aquele subir e descer da escadinha não conta), e Will resolveu prepará-los melhor com ensaios extras para os mais necessitados. Por isso, não será possível dirigir o musical West Side Story, tarefa delegada a Beiste, Emma e Artie. Tenho de abrir um parêntese aqui, que raio de figurino é esse que deram para Blaine? Os testes então são iniciados, em que Rachel tenta o papel de Maria; Kurt, o protagonista, Tony; e Blaine, que desistiu de Tony por o namorado não gostar da competição, tenta um coadjuvante. Mercedes também quer ser Maria, mas a audição dela ficou para o próximo episódio. As apresentações musicais de I am Unicorn foram todas durante as audições, logo apenas canções de musicais. Nada contra esse tipo de música, mas sinto falta daquelas mais populares, sabe? Praticamente não conheço musicais e tudo que Kurt canta parece igual.

Já que entrei nesse tema, em relação aos números musicais, meu preferido foi Somewhere, que, mais uma vez, uniu as vozes de Idina Menzel e Lea Michele. Não precisa falar mais nada, né? A apresentação de Kurt não foi ruim, ele fez algo diferente de balançar no fundo, mas concordo com os jurados que não dava para conseguir o papel de Tony (segundo características descritas por Beiste). Já Blaine foi bem também, mas nada tão especial. Esta última apresentação finalizou o episódio, deixando a pergunta de Artie sem resposta. Blaine aceita fazer o teste para o papel de Tony e competir com Kurt? Acredito que ele vai aceitar.


Agora o melhor do episódio: Shelby está de volta! Ela aceitou o emprego no McKinley para ensaiar um novo Glee club, totalmente patrocinado pelo pai de Sugar. Voltou a Lima para consertar seus erros, reaproximar-se da filha e inserir Puck e Quinn na vida de Beth. Em relação a Rachel, achei muito fácil. Bastou dar um palpite sobre a canção a ser cantada no teste para Maria e a garota já convidou a mãe até para cantar junto. O outro objetivo não deve ser tão fácil. Para deixar Quinn ver Beth, Shelby exigiu primeiro uma mudança de comportamento da garota. Foi o primeiro sermão que a ex-Cheerio ouviu no episódio. O segundo veio de Will e foi melhor ainda. Quinn precisa ouvir tudo isso mesmo. Mas não valeu de nada, uma vez que ela só voltou ao Glee e ao normal porque quer tomar Beth da mãe. Sobre isso, em um momento a garota diz a Puck que eles não foram feitos para serem pais e, depois, já quer o bebê de volta? Volúvel, não? Já o pai biológico de Beth tentou logo conseguir a aprovação de Shelby para ver a filha. A cena de Puck conhecendo o bebê foi bem bonitinha. O melhor de tudo isso é que Puck e Quinn têm uma trama e não vou só ficar de figurantes nessa temporada.

Quem recebeu pouca atenção mais uma vez foi Finn, que está trabalhando para Burt na oficina e não planeja muito mais para a vida. Mas acredito que isso vai ser mais desenvolvido nos episódios seguintes. Por fim, a campanha de Sue está indo perfeitamente bem, porém Will pretende se intrometer e encontrar um candidato forte para combatê-la.

Mais uma vez, gostei do episódio, principalmente porque estão dando mais atenção a personagens negligenciados (Mike e Mercedes também vão ser mais desenvolvidos) e por reintroduzirem uma trama não finalizada anteriormente. Contudo, quero mais músicas que não são de musicais e quero menos Kurt. Acho que já deu isso dele se aceitar. Não foi o que ele fez temporada passada? Creio que meu pedido vai ser atendido em Asian F, pelo menos em relação às músicas. Então é isso. Até o próximo episódio e fiquem à vontade para comentar.

Comentários

  1. Engraçado, emocionante, contagiante... Como sempre!! As aulas de dança me deixaram animado, tomara que tenha em todos os episódios!!

    ResponderExcluir
  2. Eu também espero. Quero o Glee apresentando espetáculos e não rodando no palco como sempre fazem.

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente não estou assistindo a 3ª temporada (pelo menos ainda não)...
    Mas estou adorando ler os posts e me manter informada no que anda acontecendo, principalmente com a Rachel. Que pena que o Finn mal está aparecendo nessa nova temporada, espero que isso mude. ^^

    ResponderExcluir
  4. Curtir o episódio é bem legal - 
    Amei a Britt ela é d+, só que espero que nos próximos episódios tenha mais Santana ! ! !
    Beijos""

    ResponderExcluir
  5. E pelos comentários de quem já viu o 3º episódio, é melhor ainda. Também quero mais Santana! hahahaha

    ResponderExcluir
  6. Que bom que está gostando das reviews! Não está assistindo, mas pretende voltar, né? Li alguns spoilers e o 5º episódio, se não me engano, é focado em Rachel e Kurt e seus parceiros, Finn e Blaine. Então provavelmente vão dar mais destaque para o Finn.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

Vencedores do Emmy Awards 2017

2017 entra pra história do Emmy como o ano que fizeram "tudo certo". 
O Emmy é uma premiação sempre polêmica, inconclusiva e injusta, como convenhamos, toda premiação. Mas por incrível que pareça os vencedores da edição desse ano foram bem recebidos pelo público e crítica. Claro, um ou outra série tem certa preferência de cada telespectador, porém, não se pode negar a qualidade dos premiados.
Game of thrones, o maior vencedor da história do evento, não esteve presente, fato que gerou piada para o apresentador Stephen Colbert. Foi cômico mas foi verdade: os vencedores deveriam agradecer a série por não estar levando todas as estatuetas esse ano.
Muitos ganharam o Emmy pela primeira vez: Donald Glover foi o primeiro negro a ganhar em uma categoria de direção, por "Atlanta". Lena Waithe se tornou a primeira roteirista negra a levar uma estatueta. E Reed Morano foi a primeira mulher a vencer como diretora em 22 anos.
Abaixo você confere a lista dos vencedores,destacado…

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…