Damages: Review S04E09 & S04E10


MIND BLOWING com a última cena da season finale, mas vamos com calma...

A tensão toda começou lá no nono episódio. Tivemos um flashback logo no começo que foi totalmente completo na season finale. Nos fez descobrir quem tinha matado os homens do Sancho – isso soou mal, mas vai ficar assim mesmo – e este havia sido o Boorman; em nenhum momento eu previ isso. Agora que o menino era filho do Boorman eu já imaginava, era um tanto quanto óbvio depois daqueles flashbacks com a mãe dele.

E tudo foi aquela típica bagunça – no bom sentido – de Damages onde no final tudo de encaixa. Jerry estava realmente disposto a ajudar a Hewes tanto que chegou a discutir com o Owen (Seth Barrish); senti que ele já não estava dando a mínima mais.
Ellen resolveu abandonar o caso, para preservar a vida de Sanchez, fazendo um acordo com o Howard. No momento em que ela contou à Patty estava estampado no rosto da Hewes que ela não estava gostando nada disso e iria continuar com tal.
Quando tudo fora revelado ao Howard, este resolveu sequestrar o Kosha, levando a insanidade do Jerry há um novo nível. Sabendo que Ellen iria até lá selar o acordo, ele a fez levá-lo junto com ela. E foi lá no terreno do Erickson que todas as respostas foram dadas. Tudo fora preenchido, cada lacuna incompleta.
Boorman havia matado os homens de Sanchez (como disse antes), o homem encapuzado morto era o próprio Boorman e quem executou tal ato fora Sancho com a ajuda do Kosha – este o havia desamarrado já que A.C. acreditou quando seu amigo lhe contou sobre o que o menino havia lhe dito do dia em que realizaram a missão. Este havia deixado uma espada no local. Agora diz: Vocês esperavam que quem morria era o Jerry? Previam isso? Eu juraria que não era.

Patty e Ellen é um caso de amor e ódio.
Hewes prosseguiu com o processo utilizando um novo cliente – a mente dessa mulher... ai ai – o que deixou a Parsons com uma raiva tremenda. Ela fez isso e mais uma vez ela ganhou. Fez um trato com o Owen conseguindo levar tanto o Howard como o nome do Jerry, já que ele já estava morto, para o fundo do poço. A agência prometeu não repetir os tais atos do passado.

Vamos a cena final da season finale.
Durante ambos os episódios tivemos cenas do Michael e da Hewes – aquela que de cara identifiquei como um sonho – e depois as outras que ocorreram. No começo achei que aquilo não daria em nada e que a Hewes ganharia fácil fácil a custódia da neta. Até que Michael Hewes – ele é a cópia da mãe, não? A personalidade é idêntica – aparece com a lista de testemunhas e a única testemunha dele é nada mais nada menos que Ellen Parsons. BANG! A única pessoa viva que sabe todos os podres da Patty irá testemunhar contra ela no caso de custódia. Hewes vai ter que fazer o Chuck Norris para sair dessa enrascada.

Nota¹: Ellen é idiota ou o quê?  Patty ofereceu tudo a ela, TUDO. O prestigio que ela tanto queria, a fama e tudo o mais, e ela simplesmente recusou. Depois não pode reclamar que a Hewes não deu nenhum crédito a ela. Sem contar o que ela fez durante todo o caso para este não ir por água abaixo. 
Nota²: Concordo com tudo que a Patty disse ao psicólogo sobre a sua "pupila". Sem mais.
Nota³: Agora, finalmente, eu posso olhar para o indivíduo que conheço e parece com o A.C. sem querer mata-lo.

Alguns comentários pessoais:
Que eles nunca mais façam uma cena no Afeganistão, porque aquelas ficaram horríveis.
Os atores foram espetacularmente brilhantes em suas atuações, tirando o menino que fez o Kosha que não foi tão bem assim (não gostei da cena do flashback quando vão pegá-lo). A história começou muito boa, furou o paraquedas em alguns momentos e de alguma forma, no meio do caminho, consertou-se e reergueu-se. Definitivamente não foi a sua melhor temporada, mas também não foi de toda ruim. Gostei bastante do caso apesar de ter esperado bem mais e espero, do fundo do meu coração, que a quinta temporada venha para detonar todas as anteriores para fechar com chave de ouro.

Foi bom enquanto durou e vejo vocês na próxima temporada. Espero ter ido bem como uma reviewer de primeira viagem.
That’s all folks ;*

6 comentários:

  1. Como já avia te falado, review perfeita, não deixou nada
    escapar. Patty é uma linda, a cara que ela faz quando Ellen pediu pra largar o
    caso, eu ri, ela foi muito inocente em pensar que Patty Hewes iria desistir, “Se
    você desistir agora será uma advogada qualquer!”. AC nem me convenceu, muito
    idiota, mas pelo menos não quis matar. Como assim Michel acha que pode ameaçar
    Patty, tal mãe, tal filho. Ellen vai trair Patty, só porque ela levou o caso
    adiante. Pensa bem, se ela não tivesse feito isso, Sancho estaria morto. Quero
    que a netinha de Patty fique com ela, sem guarda dividida. Enfim, como de
    tradição elas se encontram, sempre em um lugar bem bonito.  Mais uma vez ótimo texto.... Abraço !!! =D

    ResponderExcluir
  2. Em algum momento da temporada eu cheguei a cogitar que o Boorman era o morto... Mas a coisa foi ficando cada vez mais fechada, a ponto de eu achar que dessa vez eles iriam nos enganar usando a tática mostrar a cena correta para que todos achássemos que não era. Me ferrei de novo... hehe

    Quanto à Ellen, não acho que ela está sendo idiota, pelo contrário, pela primeira vez está usando o cérebro. Pelo que a Patty disse ao psicólogo, ela nunca deixaria Ellen assumir nada. Ela queria usar Ellen pra toda vida para conseguir todos os louros para si mesma. E não importa que ela tenha dito o contrário à Ellen, é mentira, sempre é mentira. E dessa vez a Ellen não foi na dela e também finalmente percebeu que não quer ser igual a Patty.

    Mias uma coisa eu acertei: que a lista de Michael só teria o nome de Ellen. Porrada total na 5ª temporada! Vai sair lasca para tudo quanto é lado... hehe!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Mas é a chance única de trabalhar com a Hewes meew. HUSAHUSHAUSHUAHS Eu amo demais a Patty, essa é a questão <3 O Tom depois de muitos anos conseguiu, pode ser que depois de um tempo ela conseguisse também. Aos poucos ela iria se provar para a Patty, sei lá. Só sei que eu aceitaria, trabalhar com a Hewes seria um sonho! 

    ResponderExcluir
  4. Não acho, Karolen... o Tom, por mais que tenha conseguido ser sócio, ficou sempre à sombra dela. E morreu por isso. A Ellen é uma pessoa do bem, trabalhar para a Patty seria como vender a alma ao diabo. A Patty pode ser fantástica como advogada, mas não vale nada como pessoa. E ela já tentou matar a Ellen uma vez, né? O risco é muito grande! 

    ResponderExcluir
  5. Não sabemos se ele iria permanecer assim afinal, estava bem no começo e logo ele morreu. Acho que o Tom era o cara a quem Patty confiaria sua empresa, seu nome. É aquilo que o ex da Ellen disse: Algumas mulheres são ambiciosas e necessitam do sucesso, tem essa fome dele. Na vida da Patty não existem obstáculos que a façam parar. Mas agora, não acredito que ela tentaria matar a Parsons de novo... Todos aqueles que ela confiava morreram e a única pessoa que sobrou foi a Ellen. Uma hora a Patty teria que parar de trabalhar e quem estaria lá para assumir? A Parsons. Ela não tem mais ninguém.

    ResponderExcluir
  6. Então... Balanço final? Gostei. Muito. A temporada teve seus furos como disse Karol, mas deixou-me bem tenso nesse final. Em Damages, no final tudo dá certo mas isso nunca me incomodou. Tava na cara que sancho não ia morrer, mas Boorman em seu lugar foi ótimo! Não imaginava. Aquele diabo tinha que morrer mesmo. Apesar de AC ter regenerado no final, merecia sofrer mais um pouco em nossas vistas. Ainda não perdoou rsrs. Ellen e Michael estão de brincadeira em enfrentar Patty. Por nada não mas Patty acaba com os dois com um pé nas costas, mesmo Ellen sabendo de todos seus podres. Aquela mulher é invencível e Ellen tem que saber onde é o seu lugar. Deveria ter aceitado a proposta de Patty sem titubear e não ficar tentando superá-la. Isso nunca vai acontecer. Ellen tem um coração bom, por isso nunca será a Patty.

    Parabéns pelas reviews, estiveram bem interessantes e divertidas. Ano que vem tem mais, mas Afeganistão de novo? #NOT hehe

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.