Wilfred: "Compassion and Isolation" S01 Ep 09/10




Três vezes mais divertido.

Essa semana tivemos episódio dublo de Wilfred no FX americano. Mas não foi nenhum especial. Tivemos dois episódios independentes porém, contínuos na história. O que dá pra resumir é que ambos foram bem engraçados. As caras e bocas que Jason Gann (Wilfred) faz, é muito enraçado. As vezes sentimos a inocência de um cãozinho, mas por outro lado, conhecemos a raiva de um Pitbull. Elijah Wood (Ryan) mantem suas excelentes atuações. Cara de bobo, honesto e de idiota, é com ele mesmo.

Repararam como a série não está mais estranha como quando começamos a assistir? É porque após dez episódios já estamos acostumados e convencidos que o personagem Wilfred não é um ser humano e sim um cachorro, mesmo nossos olhos dizendo o contrário. Sendo assim, as cenas onde ele age como se fosse um cachorro qualquer que conhecemos, tornam a cena muito engraçada.

Por falar em cenas engraçadas, houve várias em ambos episódios. Destaco algumas:
Wilfred com protetor de coceiras, resmungando e jogando na porta quando Jenna saiu.
Catherine, a mãe louca de Ryan, abrilhantou e aumentou as minhas gargalhadas no episódio 9, "Compassion".
Ryan preso no manicômio por mais uma armação de Wilfred
Wilfred desprezando sua atual mãe Jenna por ter se apaixonado por Cathernie.
Wilfred e Catherine nadando na tinta em pleno quintal de Ryan.
Wilfred fazendo (tentando) mágica com Ryan no baralho.
No final uma supresa. A gatinha preta Catherine, Mittens, aparecendo pra gente em forma de human/cat [rs]. Seria normal em sua família Ryan? Acho que sim.

Em "Isolation", décimo episódio da temporada, baseou-se na familiarização De Ryan com sua vizinhança. Destaco as cenas mais engraçadas:
Ryan sendo obrigado a se familiarizar por mais uma forçada de barra de Wilfred, agora com a ajuda de Jenna.
Wilfred mijando na cara do mendigo, que futuramente o matou para resolver um problema para ele e para todos. Concertando mais uma vez as coisas do seu jeito.
A vingança de Wilfred, fazendo com que a culpa da quebradeira de carros, ficasse nas mãos do garoto.
Ryan sendo excluído da festa e depois sendo louvado por seus vizinhos.
Wilfred tentando brincar de bola com Ryan fechou o episódio de forma hilária.
Nem vi o tempo passar, assistindo os dois episódios. A série já deixou de ser estranha e continua bem engraçada e agradável. Faltam três episódios para terminar a temporada de estreia e já estou começando a ficar com saudades, porém não vejo a hora de assistir mais um episódio de Wilfred. Se vier dublo, agradeceria em dobro.

Agora porque três vezes mais divertido, se episódio foi duplo? Simples. Porque escrever esse review foi tão divertido quanto assistir os episódios.  
Tecnologia do Blogger.