Treme - Season 2




Antes de qualquer coisa, um conselho, se você não vê Treme, da um jeito na sua vida e veja. Como pode uma série ser tão linda assim, rica em detalhes e marcada por atuações impecáveis, cheia de diversidade e emoção, tudo misturado ao som do batuque de Nova Orleans.

Isso mesmo, HBO continua acertando, o canal sambou na cara da sociedade ao apresentar a segunda temporada. Depois de sua cativante primeira temporada, onde a série mostrou a que veio, apresentando o drama de nossos queridos personagens de uma forma tão simples e direta, chega à vez do segundo ano entrar em cena, quebrando tudo e fazendo muito barulho, sim, o barulho de que falo é o das músicas contagiantes apresentadas, principalmente o tema de abertura.

David Simon está de parabéns, depois de The Wire, fazer uma série genial assim só pode ser um dom, por falar nisso, não vi The Wire toda, mas pelo que já ouvi falar, Treme e The Wire têm muito mais em comum do que David Simon, as duas não têm personagem principal, deve ser uma marca registrada de seu criador.

Treme consegue uma coisa que quase nenhuma série faz, manter o nível de um episódio pra outro, conheço poucas séries que fazem isso. Na trama da primeira temporada vimos os moradores de Nova Orleans tentando recomeçar suas vidas após o furacão. Na segunda temporada vimos todos os personagens seguindo em frente, retomando suas atividades depois da tragédia. As consequências do furacão, e quando falo consequências, não me refiro à destruição, mas sim a violência e descaso em que a população estava. Destaco os episódios de datas comemorativas, como Madri Gras e o Festival de Jazz, mostrando mais a fundo como funciona a cultura na região.

Khandi Alexander fez um trabalho excepcional nesta temporada, mostrou com todo seu talento, o drama de LaDonna que foi espancada, estuprada e roubada em seu bar, todo elenco está de parabéns, mas ela foi perfeita. Antoine montou sua banda, ou pelo menos tentou, e Davis também foi à busca de seu sonho, mas em ambos os casos não deram certo.

Já com o anúncio de sua terceira temporada no forno, Treme encerrou esta com perfeição, sendo simples e emocionante. Se você ainda não viu a série, e procura um conselho, aqui vai, não veja esperando tramas com reviravoltas surpreendentes a cada episódio, você vai encontrar um show rico em músicas, cores, ritmos, belezas e culturas que vai te envolvendo a cada capítulo, e te convidando a dançar a cada música tocada, fazer você querer levantar do sofá e ir dançar.

Enquanto não chega a terceira temporada, quem quer ir comigo ver The Wire, isso ai, matar saudades de Treme vendo o último trabalho de David Simon. A série é exibida no Brasil pela HBO, então já sabe o que fazer agora.

Obs: Nesta temporada a maior protagonista foi à violência, mostrada constantemente nas ruas. E dividindo o lugar, o repertório mandando ver em todos os episódios.

Vamos lá gente, vinguem o review da primeira temporada, comentem.
Tecnologia do Blogger.