Pular para o conteúdo principal

Damages: Review " I'd Prefer My Old Office" S04E03




Ellen Parsons is back!

“Thank God for Patty Hewes.”  E assim começou o terceiro episódio da quarta temporada de Damages.

Dessa vez voltamos para três anos atrás quando a Patty viu o seu filho pela última vez. Michael fez uma longa jornada pelo que pudemos ver durante todo o episódio. Primeiro, pediu emprestado para nunca mais devolver o carro de uma, agora, ex-amiga e pegou a estrada para Boston – como podemos ver mais adiante no episódio. Damages anda fazendo umas cenas bem irônicas, não?! Tive que dar uma risada na cena em que o Huntley sugere para a Patty fazer uma página no facebook e ela bem com aquela cara de “Eu lá tenho tempo para rede social ou paciência.” Por uns segundos eu imaginei um twitter com username - @PattyHewes; agora imaginem a bio. Enfim, voltando ao assunto, Huntley diz que viu que Henry – um dos grandes amigos de Michael na época – tinha feito uma atualização no facebook, no período em que ele desapareceu, utilizando as siglas “M.H.” para se referir a pessoa que tinha aparecido por lá precisando de um lugar para ficar. Patty e o detetive vão para Boston e lá descobrem que durante um tempo Michael ficou dormindo no carro e também descobrem que ele sempre ficava perto de uma boate. Mais para frente no episódio acontecem dois flashbacks com ele em frente a boate pedindo esmola e no segundo, com ele aplicando um pequeno golpe no homem para quem lhe vendeu drogas. Voltamos para o presente onde Hewes e Huntley vão até a boate e descobrem pelo homem que estava lá que Michael havia se tornado um traficante, e mais, mexido com as pessoas erradas e que um belo dia simplesmente desapareceu. BANG! Por um momento, achei que Michael tinha morrido. Fiquei surpresa no final com ele dentro da limusine em frente ao prédio de sua amada mãe observando ela com sua filha. Será que o Michael Hewes se tornou um traficante de grande importância?! Mal posso esperar para ver o desenrolar disso tudo.

Vamos falar um pouco agora do caso contra a High Star Security Corp e da Parsons, é claro. Primeiro, o que eu tanto esperei aconteceu: Ellen Parsons is back to Hewes & Associates!!! Agora é oficial. Ela até preferiu ficar com seu antigo escritório. Bom, isso me deixou feliz. Sancho – O traumatizado, com seus pesadelos que me matam de curiosidade para ver como toda aquela cena realmente se desenrolou. Erickson mostrando seu lado papai amoroso; pelo menos isso ele tem de bom. Enfim, Ellen consegue fazer com que o juiz dê uma ordem para que Sancho testemunhe por vídeo conferência, já que ele está no Afeganistão, mas durante seu testemunho, o traumatizado mente e não diz nada do que ela esperava. E nega o fato de que a missão era ilegal. Porém, Sancho, só faz isso pois está sendo ameaçado pelo filho da puta A.C. que, pelo visto, mandou alguém segui-lo quando ele foi encontrar o tal do seu contato – tudo isso devido ao fato de que Christopher desconfiou da informação do Boorman e resolveu procurar seus próprios contatos no país – e pegou o amigo de Sancho e aparentemente ameaçou mata-lo caso ele não dissesse o que ele queria. Apesar de tudo no final do vídeo conferência ele fala para Ellen levar sua cadela ao veterinário perto de sua casa, pois ela está doente e fala que seu dono anterior a maltratava. O juiz recusa o caso e Ellen faz o que seu amigo a pede. Quando chega ao veterinário, a mulher com quem ele dormia no episódio anterior está lá. Ellen conversa com ela por um tempo e acaba descobrindo que ele estava indo atrás de alguém na tal missão – o que já tinha sido mostrado antes quando Howard e Jerry conversavam sobre a tal pessoa que eles pegaram/sequestraram/whatever. A pergunta é: O que esse indivíduo tem de tão especial? E o que foi aquele flashfoward no final? O tal indivíduo fazendo sua oração e um mapa com um ‘x' ao lado escrito Hewes & Associates. Tenso.

No final, Ellen não tem opção a não ser pedir que Patty a ajude com o caso com sua experiência e seus conselhos. Patty até diz que tudo que sua pupila precisava fazer era perguntar. Por um momento achei que ela diria – “I thought you’d never ask”.

Nota¹: Ellen Parsons está se provando cada vez mais parecida com sua mentora. Eu amei a cena em que ela fala para a Patty sobre o Howard ter ligado querendo se encontrar com ela sem o seu advogado. Sabendo que ela poderia ser tirada do caso, ela pede a Patty que vá no seu lugar. Esta diz não ver motivos para fazer isso e Ellen diz que pode pensar em um; aparentemente foi ela ficar olhando a Catherine enquanto a Hewes estava em Boston. Wow! Ellen ganhando pontinhos comigo.

Nota²: O que foi aquela conversa da Hewes com o Erickson? Ela e seus joguinhos. Fato é que ela sempre soube que a Ellen precisaria dela, tenho certeza disso.

Nota³: Dentre esses três episódios já passados, este é o meu favorito. Agora sim as coisas estão começando a ficar bem mais intensas. Preciso acrescentar que a cena da Patty vendo a neta brincando me emocionou :x

Espero que todos tenham gostado do episódio tanto quando eu. Nos vemos na próxima review!
That’s all folks ;*

Postagens mais visitadas deste blog

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

O que chega em Agosto na Netflix

Trailer:

Títulos destacados do mês de agosto

Séries:

Atypical: Temporada 1: No auge dos seus 18 anos e com autismo, Sam embarca em uma jornada divertida e dolorosa de autodescoberta em busca de amor e independencia. Série original Netflix, estreia dia 11 de agosto.
Marvel - Os Defensores: Temporada 1: Assim como os Vingadores, estes quatro super-heróis da Marvel se unem para defender o planeta Terra e lutar contra o crime. Série original Netflix, estreia dia 18 de agosto.

Disjointed: Parte 1: Ruth (Kathy Bates) realizou seu sonho abrindo uma loja de cannabis medicinal, tudo de acordo com a lei. Agora, ela pode fumar um baseado quando bem entender - basicamente sempre. Série original Netflix, estreia dia 25 de agosto.

Wet Hot American Summer: Ten Years Later: Bem-vindos à reunião de 10 anos do acampamento Firewood! Estrelada pelo elenco original do filme cult e novos atores e atrizes, a série de 8 episódios mostra como está a turma do acampamento, dez anos depois. Série original Netflix, es…

TOP 5 Séries Melhores que Game of Thrones

— Vikings: "Gosto de Game of Thrones porque tem muita luta medieval, sangue..."

As lutas medievais de Vikings são muito mais intensas, extremamente constantes na série. A série também vem de uma adaptação, só que dá história da humanidade, quando exploradores, guerreiros, comerciantes e piratas nórdicos invadiram, exploraram e colonizaram grandes áreas da Europa e das ilhas do Atlântico Norte a partir do final do século VIII. A série também é muito mais viciante, sem a morosidade de diálogos vistos na série da HBO.

— Banshee:  "Gosto de Game of Thrones porque tem muitas cenas de sexo e nudez"

As cenas de sexo de Banshee são extremamente mais explícitas. Nudez é cotidiano na série, inclusive nudez frontal. E a nudez de Banshee não são como em Game of Thrones, que praticamente mostra a nudez de prostitutas, personagens secundários. Em Banshee os atores principais estão nessas cenas. Banshee também ganha no quesito violência, sangue, ação, além de ter roteiro original.

— …

O Fim de Sons of Anarchy

"Papa's Goods" 7x13 [Series Finale] (Com spoilers)
Quando a morte é a última e única saída.
E Jax encontrou na morte a solução para tudo, mas Sons of Anarchy continuará viva, até em breve criarem um remake, ou até mesmo, continuar com a série, pois margem de sobra deixaram pra isso.
O fim de Sons of Anarchy tratou de mostrar o fim de Jax Teller, aquele se tornou protagonista da série, mas nem sempre foi assim. As primeiras temporadas eram comandadas por Clay, que revesava o papel principal com Jax, mas nem de longe as ações que ambos exerciam eram o mais importante da série.
Sons se destacou pelo conjunto de personagens e por ações em conjunto, alinhado às situações nada pacíficas da família Teller. Portanto, com o fim de Jax Teller, a série termina, mas, diferente da maioria das séries, o enredo sobreviveria "tranquilamente" sem Jax.
Ademais, a saída para "resolver" tudo foi a morte. Jax "morreu", mas foi para o "outro mundo" de a…

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.