True Blood: Review "Me And The Devil" S04E05




Tapa na cara dos detratores.

Não sinta-se ofendido. Incluo-me nesse cesto de maldades recheado por reclamações sobre True Blood. Mas os reviewers são assim. Criticamos quando tem que criticar e elogiamos quando é necessário e se tratando de "Me And The Devil", só louco é capaz de achar esse episódio menos do que sensacional.

Até o meu mimimi referente a não percepção do sumiço de Jason foi explicado. A trama evolui espantosamente em todos os lados, fazendo-nos interessar e muito pelo que vem pela frente. O essencial de uma série é você não ter a mínima ideia do que vai acontecer e nesse episódio, houveram muitos momentos assim. Um exemplo foi na cena onde Tommy se transforma em crocodilo quase matando Andy de susto.


Por falar no pirralho, parece até que os produtores leram o meu review do episódio anterior, quando eu pedi que essa turma de metamorfos se acabassem entre si. Quase aconteceu. Por um lado torcia para que Tommy acabasse com seu pai, mas não imaginava que acidentalmente acabara matando sua mãe. Não me lembro da última vez que me emocionei em True Blood. O filho jogando a mãe para os crocodilos foi dramática.

Enfim Sookie chega aos finalmente com Eric. Isso já era mais do que esperado e foi bom avançarem com essa novela. Sookie tem coração mole, mas não não acredito essa relação vai durar muito tempo, principalmente após Tara jogar aqueles fatos na cara de sua amiga. Mas foi uma ótima faceta incrementada na série para unir as tramas referente a Eric e Bill. Já não vejo a hora de chegar o próximo episódio e ver a cara de Bill ao pegar Sookie e Eric na cama.

E isso só vai acontecer porque Pam deu com a língua nos dentes. O que fizeram com a vampira mais sexy da série? Tadinho do rostinho da Pam! Mas está bem engraçado vê-la enfurecida com Tia Petúnia. Até Bill ficou interessante nesse episódio! Finalmente honrou seu reinado e saiu de traz de sua mesa para ser um dos destaques do episódio.

E no lado da série em que achava que não ia dar em nada, eis a mãe de Tara e seu "amado" marido pastor usando todas as artimanhas em pró da extinção do demônio, ops, fantasma da casa. Sensacional. Comédia pura e de boa qualidade. Mas continuo achando que não tem nada a ver com o bebê e que tem gente/vampiro/metamorfo ou um bicho qualquer por trás disso. Claro que teorizando um pouco [rs]


E a faixa de vampira mais sexy da série muda de dona. Jessica só apareceu no sonho de Jason, mas disseminou sensalidade. Mas o sensacional dessa cena foi Hoyt tomar o lugar de sua namorada, para o desespero de Jason que mesmo estuprado, ainda tem sonhos eróticos.

Tem cenas em True Blood bem mais engraçadas do que as melhores séries de comédia da atualidade. Fato.  

Enfim, True Blood trouxe um excepcional episódio lembrando os bons e velhos tempos da série, fazendo-me depois de muito tempo, contar os dias para que chegue o próximo episódio.

Não quanto a vocês. Digam nos comentários!
Tecnologia do Blogger.