True Blood: Review "If You Love Me, Why Am I Dyin" S04E03



(Se você assistiu o episódio, comente! Sua opinião é muito importante para nós!)

Ainda não sei se gostei ou não desse episódio de True Blood. Talvez até o final desse review eu já tenha uma opinião formada.

Ok. Os dois primeiros episódios foram muito bons, mas acho que já tá na hora de apresentarem-nos uma trama principal que possamos "nos matar" a espera do próximo episódio, pois, confesso que a minha ansiedade está zero, em relação ao episódio da semana que vem. E não venha me dizer que ficaremos por conta dos bruxos e com o Eric "doidão" sendo cuidado pela Sookie. O Bill como rei do Mississipi vai servir apenas pra traçar suas subordinadas e mandar executar vampiros idiotas que caem em ciladas? Ficou claro que Jessica cairá mais cedo ou mais tarde no You Tube não é? E o que Bill vai fazer? Executar é que não vai.

Tara já está arrumando encrenca. Graças a seu primo, mas
principalmente por ter um coração mole.
Outro fato que incomodou-me, foi que parece que os produtores estão zoando da nossa cara. Algumas cenas estão forçadas demais. Como assim Eric fortão daquele jeito, sem memória, sedento de sangue, ser amansado com algumas palavrinhas da desconhecida "Snooki"? Principalmente com aguele sanguinho delicioso que ela tem. Se ele tivesse avançado e desse pelo menos uma mordidinha, sendo barrado pela loira de alguma forma, seria muito melhor. Podia ser até com um "aduguem" que eu ia gostar.

Aquela cena onde Tara e cia resgatam Lafayette foi difícil de engolir (Foi só eu?). Quer dizer então que qualquer um que tiver um revólver com bala de madeira é capaz de fazer o que quiser com um vampiro? Tudo bem que Pam conseguiu que o ajudasse a resolver o problema do Eric, mas ficou com medo demais de Tara. Poderia ter tirado o revolver da garota (agora de cabelo liso) e depois manter o acordo, mostrando quem é que manda no pedaço. Lá fui eu novamente ensinar os produtores a fazer série. Pode?

Pobre Jason. Stackhouse. Sumido por 48 horas e apenas
Andy sentiu a sua falta
Mais o que gosto mesmo nos episódios de True Blood, são os personagens. Como é bom ver a evolução dos personagens mesmo com tramas sem graças e mal feitas. Claro que não são todas, mas essa quarta temporada ainda está precisando dá uma esquentada. Mas confesso que diverti-me com algumas cenas mas não é aquela sensação que esperava.

Jason e suas panteras. Mais um episódio em que o jovem passa amarrado na cama. Muito bizarra essa história não acham? Onde diabos essa parte da trama vai levar? Se for para criarem novas criaturas para que entrem em confronto com Vampiros, Lobos, Metamorfos e Bruxos, será válido, mas caso contrário, vai continuar chato.

Então cheguei a uma conclusão. Realmente não gostei do episódio.

Adeus fada madrinha
Notas:

* Melhorou a trama referente a Jéssica e Hoyt. A vampira mais sexy da série resolveu voltar com as suas rebeldades e #todoscomemora.

* Não é possível que Tommy achou que seu irmão iria compartilhar com sua idéia desonesta. Não tem jeito mesmo com o jovem ladrãzinho. Espero que dessa vez não escape da morte no final da temporada.

* Eu curti Eric chupando a fada madrinha de Sookie até virar porporina vocês não? E a cara da Sookie!? Impagável!

* Andy viciado, encrenca com Sam, toma um soco, saca sua arma, não atira e foge. WHAT? Fez algum sentido essa cena?
Tecnologia do Blogger.