Damages: Review "There's Only One Way to Try a Case" S04E01



PATTY HEWES IS BACK!!!
Boa tarde a todos os seriadores que aqui frequentam! Deixe-me apresentar primeiro: Eu sou Karolen Passos e estarei fazendo as reviews de Damages. Aviso aos navegantes que esta será a minha primeira review, então, não peguem tão pesado comigo. Em outros blogs que participei eu costumava fazer posts aleatórios, mas nunca havia feito uma review, então, espero conseguir fazer algo legal. Enfim, vamos ao que interessa.

Devido ao quase cancelamento de Damages, podemos perceber que no final da terceira temporada os escritores fecharam tudo, sem deixar nenhuma ponta. Com isso, essa quarta temporada será, praticamente, um recomeço. Algumas coisas da temporada passada ainda parece que serão exploradas. Como exemplo eu cito a segunda cena em que a nossa querida – pelo menos por mim – advogada Patty Hewes está fazendo uma entrevista com uma babá para cuidar de sua neta (uma menina muito fofinha por sinal), já que Michael simplesmente desapareceu.
Parsons está trabalhando em uma nova empresa de advocacia, mas com o intuito de começar seu próprio negócio. Ela quer ganha uma reputação, construir um nome e já desconfiada da empresa High Star Security Corp – que atua no Afeganistão como uma empresa privada que fornece reforços para o exercito; em um português claro, eles são pagos para matar –, ela se mostra interessada em construir um caso contra eles, tanto que se encontra com seu amigo de colegial, Christopher Sanchez “Sancho” (Chris Messina), que mostra sinais de quem sofre de um forte trauma pós-guerra. Sancho não se mostra muito perceptivo a falar quando Ellen o encontra na lavanderia após descobrir sobre o incidente que ocorreu no halloween; este mente para ela dizendo que não conhecia nenhum dos nomes citados por ela que teriam morrido nessa missão – a qual mais para frente no episódio descobrimos que era uma missão ilegal (BANG! Minha curiosidade atingiu seu ponto máximo). A medalha que se encontra no pescoço do cachorro do amigo da Parsons, podemos vê-la nas mãos do indivíduo que está encapuzado nos flashfowards, e no último podemos ver que essa pessoa morreu (aparentemente com vários golpes de uma espada) e quem encontra é a Ellen que acaba por desabar no choro. Quem será essa pessoa? Eu apostaria no Sancho se Damages não fosse tão surpreendente.
Howard (John Goodman) está tentando convencer a deputada a votar a seu favor para a renovação dos contratos, mas ela se recusa devido ao fato de que seus eleitores são contra a guerra. Ele pede um favor a ela, mas esse é em vão, pois o tal do deputado Shipley se recusa a se encontrar com ele. Howard pede ajuda para seu “amigo” Jerry (Dylan Baker) nessa renovação de contratos, mas ele diz estar ocupado limpando a sujeira do outro. O Jerry – que parece ser um grande filho da p**a – explode o prédio do terapeuta de Sancho, o que eu sinto que irá desencadear em uma briga entre ele e Howard.
Assumo que fiquei com um grande ‘WTF’ na testa quando a Catherine estava encarando a Hewes daquela forma no jantar; parecia que a garotinha estava possuída. E como sempre ela querendo manipular tudo ao seu redor. Essa troca de babá toda hora parece ser uma forma de ela poder ser o único elo forte que a menina irá ter. É, Patty, algumas coisas nunca mudam.
Ellen procura a Patty para perguntar se ela tem alguma informação sobre High Star que a avisa para não se meter com eles. Hewes deixa claro que se Ellen ainda tem vontade em ter uma vida normal, família e amigos, ela não deve se envolver em algo assim. Não me batem, mas não acho que a Parsons tenha capacidade de dar conta do caso sozinha. Ela pode ter aprendido muito com a Hewes, mas ainda não tem o talento necessário para lidar com as perdas que um caso como esse causa. (Pelo amor de Deus, Parsons, volta logo a trabalhar com a Patty, porque esse ‘mimimi’ já está irritando).
Pelas promos lançadas, parece que quem irá liderar o caso será a Ellen, mas com todo o envolvimento que, aparentemente, ela terá com o ‘Sancho’, posso apostar que a Hewes irá acabar assumindo. Afinal, Erickson é o tipo de homem que a Patty gosta de destruir.
No final do episódio, Sancho acaba cedendo após ouvir o discurso da Ellen e decide que irá lhe ajudar com o caso lhe contando algumas coisas sobre a missão. Patty está assistindo ao vídeo que no começo Ellen estava, do Howard com a Deputada, o que mostra seu interesse nesse caso. E partes do flashfoward final que eu já citei acima.
Não dá para tirar grandes conclusões apenas com a premiere, mas uma coisa certa: Esse caso será tão intenso quando os outros e se duvidar até mais intenso do que tais. Vamos ver como esse quebra cabeça irá se encaixar!
As atuações de Glenn Close e Rose Byrne continuam fantásticas, e John Goodman e Chris Messina também não fizeram feio; adorei ambas as interpretações, um pouquinho mais a do Chris, mas isso não vem ao caso.
Uma nota rápida: Os flashforwards começaram se passando 3 meses depois diferente das temporadas anteriores em que estes costumavam se passar 6 meses depois. Pode ser devido ao fato de que a quantidade de episódios foi reduzida.
Pergunta: Fui a única que sentiu falta do Tom Shayes?
Enfim, agora é esperar pelo próximo episódio e ver se mais revelações irão surgir. Espero que eu tenha conseguido fazer uma review agradável.
Ótimo restinho de domingo a todos. Até a próxima!
That’s all folks ;*
Tecnologia do Blogger.