Pular para o conteúdo principal

Fringe: Balanço da 3ª Temporada


23 de Setembro de 2010 a 06 de Maio de 2011. Com quase 8 meses de duração, Fringe nos trouxe a cada episódio, a brilhante trama referente a batalha entre universos, além de resoluções de casos bizarros pela divisão Fringe de ambo.

A temporada foi composta de 22 episódios. Muitos relacionados diretamente a trama principal da temporada e outros nem tanto, mas não houve um sequer episódio que não tenha tido pelo menos uma pincelada nos assuntos relacionados a guerra entre os universos.

Particularmente gostei dos 22 episódios, mas claro que uns foram melhores do que os outros, e os episódios relacionados diretamente a trama da temporada, eram os meus favoritos, juntamente com os especiais, que basearam nos Observadores, Olívia, The Day We Died, Entrada e entre outros. Então sobraram poucos episódios que trataram de casos isolados, mas nunca irrelevantes. Como disse, tocavam pouco no que mais nos interessava, mas compensavam com uma brilhante trama, onde sempre tirávamos um ponto importante, onde guardávamos para assimilarmos mais adiante.


Não é novidade na série, mas a caça aos Observadores e os Glyphs Code são uma atração a parte, além dos posters com mensagens escondidas, sempre nos instigando a criar teorias, esquentando debates nas principais redes sociais, fazendo-nos realmente pensar. Essa palavra é simples mas importantíssima. É como se investigássemos com a série, pausando a cada cena e pesquisando a respeito, suas referências e seu significado. Pra quem gosta de pensar, Fringe é um prato cheio. (Não estou dizendo que quem não gosta da série, não pensa direito. Longe disso e espero que entendam).

Mas com toda a qualidade mencionada, Fringe esteve em apuros e quase foi para o ralo da FOX. A audiência começou baixa e só foi caindo. Chegou uma hora que a FOX resolveu trocar o dia de exibição da série. De quinta para Sexta, tradicionalmente como faz quando quer cancelar uma série. Mas acho que isso é uma das coisas que ajudaram a salvar a série, pois se não mudassem o dia e a audiência continuasse caindo, dificilmente renovariam, mas já na Sexta-Feira não são tão exigentes, devido já ser um horário praticamente "morto".

Claro que não gostei dessa mudança, mas o fim compensou. Fringe renovada para a 4ª temporada. Por essas e outras que não temos que reclamar da Fox. Recentemente cancelou séries de sua grade com mais audiência do que Fringe, sem falar na baita divulgação que a FOX promoveu, principalmente através de seus vídeos promocionais cinematográficos.

Outro ponto alto da temporada foi a brilhante atuação de John Noble. Sensacional. Digno de um Emmy fácil. É obrigatório no mínimo uma indicação ao prêmio. Além de interpretar Walter, fazia-nos esquecer que Walternativo era interpretado pelo mesmo ator. E no season finale, deu mais um show na versão Walter 15 anos mais velho.

Outra que também melhorou sistematicamente foi Anna Torv, que também interpretou 3 personagens diferentes. Olívia, BOlívia e de quebra, William Bell. Não sei se terá chances de ganhar um Emmy, mas pelo menos ser indicada, já será um grande prêmio pra ela e para nós.


Mas acho que Fringe tem que ter planejamento a longo prazo. Não dá pra ficar todo ano angustiado temendo o cancelamento da série. Têm que tomar Lost como exemplo e já decidir qual temporada irá terminar, para que não nos deixe na mão com mistérios pendentes e não resolvidos devido ao POSSÍVEL cancelamento. Mas diferente de Lost, Fringe luta contra a audiência e essa decisão não deve partir dos produtores e sim da FOX.

Então agora é esperar 4 meses para que Fringe retorne em sua nova temporada e nos explique muitos dos pontos em abertos deixados apenas para enlouquecermos. Peter nunca existiu? Como Assim??!!

Comentários

  1. Fringe entrou na lista das Melhores séries de 2011 pelo NewYork Post:

    ““Fringe” The Fringe team shrugged off the “X-Files” wannabe label with a wildly entertaining season that crossed between two equally engaging universes. Anna Torv’s outstanding work in a dual role deserves an Emmy nomination.
    .
    .
    E sim.. Anna Torv e John Noble merecem o EMMY.
    .
    .
    http://www.nypost.com/p/entertainment/tv/best_worst_dramas_of_g8grkcKyYBP6G75A2infDM

    ResponderExcluir
  2. Excelente post, Fábio.
    Adorei tudo que você falou, principalmente seus destaques para as tuações da Anna e do John. Eles foram magníficos nessa temporada, e não há dúvidas do quanto Fringe está uma série de alta categoria. Uma das melhores sendo exibidas atualmente, e é triste ver que não está agradando tanto os americanos como está agradando os brasileiros. Agora é torçer para que essa temporada a seguir não seja a última, até porque Fringe ainda tempo que nos mostrar. :D

    Beijos. :*
    Fran.

    ResponderExcluir
  3. Realmente Fringe teve uma temporada fantastica, o unico episodio que não gostei tanto foi "6B" que não foi um episódio ruim, mas a temporada elevou tanto o nivel da serie que ele me pareceu dispensavel no meio dos outros.
    O ponto alto da temporada foi mesmo a atuação de todo o elenco, se alguem tinha duvida do quanto eles eram capazes todas elas foram sanadas nesses 22 episódio. Entretanto, ainda creio que Fringe não vai ganhar nenhum Emmy, afinal parece me parece que a premiação tem mania de desprezar a TV aberta. Mas enfim, fica agora a espera de quatro meses para descobrir onde o show vai nos levar e nem vou tentar bola uma teoria já que vi que isso não da muito certo :P

    ResponderExcluir
  4. Excelente post, Fábio.
    Adorei tudo que você falou, principalmente seus destaques para as tuações da Anna e do John. Eles foram magníficos nessa temporada, e não há dúvidas do quanto Fringe está uma série de alta categoria. Uma das melhores sendo exibidas atualmente, e é triste ver que não está agradando tanto os americanos como está agradando os brasileiros. Agora é torçer para que essa temporada a seguir não seja a última, até porque Fringe ainda tempo que nos mostrar. :D

    Beijos. :*
    Fran.

    ResponderExcluir
  5. Fringe entrou na lista das Melhores séries de 2011 pelo NewYork Post:

    ““Fringe” The Fringe team shrugged off the “X-Files” wannabe label with a wildly entertaining season that crossed between two equally engaging universes. Anna Torv’s outstanding work in a dual role deserves an Emmy nomination.
    .
    .
    E sim.. Anna Torv e John Noble merecem o EMMY.
    .
    .
    http://www.nypost.com/p/entertainment/tv/best_worst_dramas_of_g8grkcKyYBP6G75A2infDM

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Agenda de Séries

Agenda de séries:

Fique por dentro das séries que vão ao ar no dia nos Estados Unidos com essa super agenda.  Dúvidas, críticas elogios... Caso haja algum erro na agenda, mencione-o nos comentários.

O Fim da Saga Red John em "The Mentalist"

Por Jaqueline Pigatto
Chegou ao fim uma das maiores sagas dos seriados da atualidade. Patrick Jane finalmente colocou as mãos em Red John, o serial killer que matou sua esposa e filha. A série, que teve início há 6 anos, sempre focou na busca do protagonista por vingança, com Red John sempre alguns passos à frente, criando mais perguntas para as poucas respostas que conseguíamos, praticamente entrando na mente de Jane e roubando uma memória feliz, até conseguindo sua lista de suspeitos, revelada ao final da quinta temporada.
A partir dali sabíamos que o momento tão esperado chegaria. A produção confirmou: vamos descobrir nessa temporada quem é Red John. Os 7 suspeitos da lista eram personagens que frequentemente passavam pela série, em sua maioria policiais ou ligados ao governo. Pessoas de poder e influência. Mas poucos fãs acreditavam que realmente seria um daqueles. Sempre teve a teoria de que o Red John seria o próprio Patrick Jane. O bizarro Brett Partridge era uma das principais…

Entendendo Game Of Thrones

Game of Thrones é uma série que acaba se tornando bem difícil de explicar, e isso ocorre justamente por causa da complexidade dos personagens, que são muitos, e pela quantidade de subtramas existentes. Então, meu objetivo com esse texto é fazer com que uma pessoa que nunca viu ou que não tenha entendido muito a premissa da série, entenda de forma clara qual a principal narrativa. Nesse texto não vou entrar em detalhes sobre os personagens e subtramas (senão você ficaria horas aqui lendo), apenas vou tentar mostrar a direção e o que a série propõe.
Como todos sabem, a série Game Of Thrones (produzida pela HBO) é a adaptação dos livros de fantasia épica escritos por George R.R. Martin, que são chamados de As crônicas de gelo e fogo. Já se passaram a 1° e 2° temporada, adaptando o primeiro (A guerra dos tronos) e o segundo (A fúria dos reis) livro, respectivamente. E nesse domingo é a estreia da terceira temporada, que irá adaptar a primeira parte do terceiro livro (A tormenta das espadas…

Especial: TOP 5 séries que você não deve assistir com a sua mãe

Olá, leitores! Hoje não é um dia qualquer, não é um simples domingo onde você, caro leitor, comerá um pedaço de pizza do sábado à noite no almoço, porque hoje é o dia das mulheres da vida de cada um de vocês, das mulheres que consideram sagradas. Hoje é dia das mães! O Viciado Em Série não poderia deixar de prestar sua homenagem, contudo, decidido a fazer algo diferente do bom e velho “TOP 5/10 Mães de Séries/Filmes”, segue o "TOP 5 Séries Que Você Não Deve Assistir Com a Sua Mãe".
5º Lugar - Game of Thrones

Uma série da HBO para maiores de 18 anos cheia de nudez, cenas de sexo, incesto, orgias, guerras, violência de todos os tipos, entre outras situações embaraçosas. Game of Thrones, definitivamente, não é o tipo de série para você assistir ao lado da sua querida e sagrada mãe, afinal, qual filho não fica constrangido diante uma cena de sexo em um filme aleatório sendo assistido junto dela? Agora imagina uma cena dessas entre dois irmãos... Pois é, MELHOR NÃO! 
4º Lugar – Tr…

A Fantástica Última Temporada de The Killing

(Com spoilers)

Uma aula de como encerrar uma série.
The Killing recusava a nos deixar. Sofreu dois cancelamentos e foi resgatada duas vezes. Lutou contra os números de audiência, única coisa que interessava para o AMC, e conseguiu sobrevida graças à sua qualidade, prontamente reconhecida pelo Netflix. Ajudou na produção da terceira temporada e bancou sozinha a sua quarta, pois, felizmente, acreditou na série e não nos deixou órfãos, depois daquele excepcional cliffhanger.
Terminamos a terceira temporada presenciando Linden matar cruelmente (e merecidamente) Skinner, aos gritos de "NÃO" de Holder. Tempos depois fomos noticiados que não veríamos mais nada além daquilo, pois o AMC decidiu cancelar a série, fato que trouxe muita tristeza para o seu telespectador. É uma crueldade que fazem com o telespectador, mas é, infelizmente, uma prática comum na TV, pois não respeitam nada além de lucro, e deixam de contar uma história sem mais nem menos, se lixando para seus clientes. 
E a …