Body of Proof: 1x07 – “All in the Family



Por: Tobias (@onlytobias)

Bem, bem, Body of Proof segue mantendo o nível dos episódios anteriores.

Em “All in the Family”, Megan e seus companheiros investigaram o assassinato a facadas de um pai de família. Ao chegar à cena do crime, sugeriram que um policial desse a notícia ao filho da vitima, mas Megan interveio. Eis então que temos um flashback do passado da legista, em que ela é noticiada por um policial da morte de seu pai, e ainda precisa aguardar o retorno da mãe frente àquela situação.


Durante a investigação, surgem diversos suspeitos: a esposa da vítima, que sempre parecia muito nervosa, o filho do casal que parecia se sentir magoado por ficar de lado na família já que a atenção de todos estava voltada, na maior parte do tempo, ao irmão menor. Seguindo as investigações, descobre-se que o filho estava planejando fugir com uma pessoa que ele conheceu virtualmente. Cruzando traços de DNA obtidos no corpo da vitima com o do filho, descobriu-se um fato interessantíssimo: eles não eram parentes biológicos. Sim, a mãe do jovem teve um filho fora do casamento e, na verdade, a namorada virtual que ele conheceu era seu verdadeiro pai, que queria contar a verdade. Eis então que surge a verdade: o assassino era o pai verdadeiro do garoto. Ao dirigir-se para a casa da família para falar com seu filho, deparou-se com fotos de momentos felizes e enfureceu-se, matando, então, o marido de sua ex-namorada. Ao fugir, ainda a fez de refém, mas tudo acabou bem.

Enquanto isso, Curtis e Kate ajudaram o ex-marido de Megan a definir a idade de um imigrante ilegal. Ao investigarem, descobriu-se que ele era menor de idade e também se chegou à conclusão de que ele era violentado pelo tio com quem morava. Sendo assim, Kate disse que não o deixaria voltar ao agressor e sugeriu ao advogado que o empregasse na empresa. Peter ajudou Megan mais uma vez, com relação a Lacey. Já que o pai da garota pediu à ex-mulher que cuidasse dela enquanto ele estava ocupado.

E assim o passado de Megan vai sendo exposto, enquanto ela desvenda os assassinatos. Espero que isso tenha uma interligação e, na próxima temporada (que certamente deverá acontecer), tenhamos uma nova tragetória à série, deixando de lado os “casos da semana” e passando a ter Megan e suas dúvidas como foco. Claro que isso já acontece, mas como plano de fundo. Então é isso.

*Peço desculpa pela demora na review, mas as legendas estão demorando para sair, e fica difícil entender BOP sem legenda.
Tecnologia do Blogger.