Previously on Breakout Kings


Por @FabioLins_

Breakout Kings, a nova série dos criadores de Prison Break Matt Olmstead e Nick Santora, chega a seu 6º episódio em sua temporada de estreia e de forma empolgante e satisfatória.

Após as minhas primeiras impressões da série aqui do blog, cinco episódios foram exibidos e posso dizer a vocês que a série tem se superado em cada um deles.

Fiquei com um pé atrás em relação a série devido sua estrutura ser feita com episódios focados em tramas individuais, como acontece muito em várias séries policiais. A série parecia não ir além do "mais do mesmo", mas digo a vocês que está indo muito além.


As tramas semanais são realmente muito boas, focando em cada episódio, a fuga de um prisioneiro. Cada um de uma forma. Umas mais cinematográficas e outras mais simples. Cada fugitivo tem a sua história. Uns realmente perversos e outros até inocentes, mas por enquanto, todos voltam para onde saíram, pois o trabalho dos Breakout Kings é capturar, como frisou bem o comandante da equipe. Se vão ser absolvidos ou condenados, já não interessa mais para eles.

De forma paralela, conhecemos um pouco mais da vida dos seis integrantes de Breakout Kings. Todos tentando sua redenção de alguma forma. Trabalham em equipe, mas no fundo estão pensando em si só, pelo menos por enquanto. São histórias emocionantes, revoltantes e até engraçadas, tendo no final, uma lição de vida para tirar.

Em The Bag Man, 3º episódio da temporada, matamos um pouco a saudade de um famoso personagem de Prison Break. Theodore Bagwell, mais conhecido como T-Bag.

Após Michael Scofield armar para T-Bag e mantê-lo atrás das grades em Fox Rivers, ficamos sabendo um pouco do que aconteceu depois. T-Bag foi um dos fugitivos capturados em Breakout Kings, mas deixou sua marca. Revimos o mesmo assassino a sangue frio, que já conhecíamos, e dessa vez, sua fuga foi em busca de outro objetivo. Em Prison Break, foi direto ao reencontro de sua amada e dessa vez, foi um busca de vingar as pessoas que fizeram mal a sua mãe. Triturou, esfaqueou, assassinou. Com seu jeito psicopata, nos revoltou e nos emocionou ao mesmo tempo. Torcia até para que não capturassem-o, mas ainda poderemos vê-lo novamente. Fãs de Prison Break (como eu) torcem para isso.

Participação inicial de T-Bag em Breakout Kings

A série não está sendo badalada como deveria, talvez por ser de um canal a cabo não tão badalado, mas apesar disso, é uma série que compensa muito assistir. Uma trama principal da temporada ainda é necessária, mas de qualquer forma, seus episódios são um ótimo entretenimento. Devido a todos esses elogios que mencionei a cima, Breakout Kings terá reviews dos episódios daqui por diante.

Conto com vocês para acompanhar.

3 comentários:

  1. Doeu no fundo da alma, no fundo do coração também ler que você comparou com Hawaii Five-O e Prison Break. Até se releva qto a Prison e não ter se quer nenhuma relação afundo, todavia é de se ffalar que em relação a Hawaii não há nenhuma semelhança a não ser "Casos sendo solucionados a cada epi" ou melhor "Cada epi uma história." Mas a diferença fica mais brutal ainda qdo Hawaii existe uma história que 'linka' cada episódio, ou alguma relação direta e uma história paralela. Já Breakout Kings não.

    Eu gosto de Breakout Kings, sou fã até de certa maneira, mas sinto falta é disso, uma história paralela para não parecer 'Casos de um epi só'. Claro, ñ há como negar, ou renegar isso, tem que ser assim, mas há uma necessidade de se aprofundar na história dos personagens, nós sentimos falta disso e principalmente ter uma história paralela que possa prender um epi ao outro.

    Abraços
    Espero que compreenda o que quero dizer.

    ResponderExcluir
  2. D.Santos. Gostei do seu comentário, mas acho que você não me compreendeu.

    A semelhança entre H50 e Breakout Kings é isso que você falou. Tramas individuais sendo resolvidas em um episódio, além de cenas de ação. Realmente falta uma trama principal em Breakout Kings que no caso de H50 já há, mas vários episódios de H50 não tiveram nenhuma pincelada na trama principal. Dos 19 até então, no mínimo uns 8.

    E quanto a Prison Break, o clima já diz tudo. Só queria dar uma noção da série para quem ainda não assistiu.

    Mas tá tranquilo. Eu compreendi o que quis dizer, agora com mais explicação do que disse, espero que me compreenda.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  3. Doeu no fundo da alma, no fundo do coração também ler que você comparou com Hawaii Five-O e Prison Break. Até se releva qto a Prison e não ter se quer nenhuma relação afundo, todavia é de se ffalar que em relação a Hawaii não há nenhuma semelhança a não ser "Casos sendo solucionados a cada epi" ou melhor "Cada epi uma história." Mas a diferença fica mais brutal ainda qdo Hawaii existe uma história que 'linka' cada episódio, ou alguma relação direta e uma história paralela. Já Breakout Kings não.

    Eu gosto de Breakout Kings, sou fã até de certa maneira, mas sinto falta é disso, uma história paralela para não parecer 'Casos de um epi só'. Claro, ñ há como negar, ou renegar isso, tem que ser assim, mas há uma necessidade de se aprofundar na história dos personagens, nós sentimos falta disso e principalmente ter uma história paralela que possa prender um epi ao outro.

    Abraços
    Espero que compreenda o que quero dizer.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.