House: Review "Last Temptation" 7x19

Por @Matheusdes

“You can’t always get what you want.”

Essa foi a frase que ficou na minha cabeça por um bom tempo, depois de terminar o episódio. Por alguma razão, me lembrei das primeiras temporadas, quando House diz para Cameron: “Já dizia o filósofo Mick Jagger: “você não pode conseguir sempre tudo que quer”.
Melhor que isso, é lembrar que essa exata música passa no fim do episódio, em mais um final bonito de um bom episódio de House (estou falando da primeira vez que ele disse isso). Dessa vez, ela passa no fim do episódio, mas tenho que dizer que, em minha opinião, esse episódio foi bem mais intenso que o da primeira aparição dessa música.


Então, chega de conversinhas e vamos ao episódio. E que belo episódio, pra ser sincero. Confesso, que de (quase) todos os empregados do House, a Masters foi a que menos gostei, durante a temporada. Acho que o único personagem que consegui gostar menos foi o Foreman.
Esse episódio me pregou uma peça. Como já havia dito, a Masters foi um personagem que realmente não admirei. Era óbvio, que ela seria um personagem importante, e a atriz também não deixa a desejar. Mas o senso dela de certo e errado entrando em confronto com o House, me fez ficar com raiva algumas vezes.
O fato é: pregaram uma peça, nessa sétima temporada. Apresentaram-nos uma personagem, que a minoria ia gostar. Então, em um único episódio, essa personagem passou a ser querida e, creio eu, que até sentirei falta dela.

Queria encerrar essa review com uma pergunta: O que diabos foi aquilo da galinha? Tá certo, que a temática do episódio era sobre quebrar regras e tudo mais, mas aquilo foi totalmente desnecessário. Francamente!

Tecnologia do Blogger.