Glee: Review "Sexy" S02E16


Mais um vez Glee entra num tema polêmico. Depois de "Blame It on the Alcohol", agora é a vez de "Sexy".

Quem acha que Glee é apenas uma série musical, está enganado. Mas só achariam dessa forma, caso não assistissem, pois, a cada episódio, além de nos entretermos, Glee sempre nos dá uma lição de moral, falando de álcool, drogas ou sexo, como foi o caso deste último episódio.

A principal diferença dessa temporada para a anterior, é que as canções estão muito, mas muito mais temáticas. A temporada anterior, por ser de estreia, obviamente foram escolhidas canções mais conhecidas e de sucesso para prender a nossa atenção. Agora como a série está consolidada, Glee mostra sua verdadeira face. Educar  e entreter, conseguindo agradar a maioria de seus fãs, eu inclusive.

O relacionamento de Will Shuester com Holly (Gwyneth Paltrow) foi uma das coisas mais interessantes do episódio. Já estava com pena do "Teacher" de tanto vê-lo se humilhar para Emma. Não acredito que esse relacionamento irá durar, mas servindo para matar de ciúme a nossa amável Emma, já basta.


Santana e Brittany foi um caso a parte. Não imaginava que um dia veríamos a gata querendo exclusividade em um relacionamento homossexual. Esse problema é bem comuns entre os homossexuais e Glee teve ousadia de espôr. Brittany acabou ficando sem saber o que fazer, apesar de que saber, não é o forte dela.

Eu não queria estar no lugar do Sr. Hummel. É uma situação muito constrangedora de um pai machista dar conselhos sexuais para seu filho gay. Já foi muito difícil para o Sr. Hummel aceitá-lo, como vimos, e dessa vez precisou de Blaine para abrir seus olhos. É difícil e constrangedor, mas é super necessário. E foi isso que Glee ensinou nessa trama. Palmas!

E Finn? Será que finalmente vai acabar com seu "jejum"? O fato é que o personagem está bem apagadinho nesses últimos episódios e realmente é necessário uma melhor trama para ele, que foi destaque na temporada passada. Agora por favor não voltem com a chatice de quem vai ficar com o Finn.

e Kurt tentando ser sensual? Impagável! Reveja a cena!


e no próximo episódio...

"Original Songs"

Com Sue Sylvester treinando o Aural Intensity, Blaine e os Warblers com suas músicas dinâmicas, e as resistentes juízas Tammy Jean Albertson (Kathy Griffin) e Irmã Mary Constace (Loretta Devine); os garotos do New Directions decidem que a única forma de ganherem as 'Regionals' é escrevendo suas próprias músicas originais. Enquanto isso, Quinn teima em ter Finn de volta e detém novamente o poder no McKinley.

Vídeo Promocional Legendado:

Tecnologia do Blogger.