Glee: Review "Original Songs" S02E16


...and the winner is!


New Directions!!!

A vitória era esperada, mas não era certa, principalmente se tratando de Glee. Mas "Original Songs" não foi um simples episódio onde competiram três escolas em busca de uma vaga no Nacional. Serviu para nos entreter, emocionar e nos surpreender.

Palmas a Ryan Murphy que teve a ousadia de mostrar na TV o que vemos em nosso dia dia. Claro que já houve beijo gay na TV, na própria série já teve, mas esse foi bem mais explícito. Considerada "teen", onde há cobrança moral por todos os lados, não é fácil exibir uma cena de beijo gay explícito como exibiram. Serviu para quebrar barreiras contra o preconceito, uns dos principais focos de Glee nessa temporada.

Mas o episódio também foi muito divertido, principalmente pelas canções próprias do Glee Club exibidas no início do episódio. Quem nunca fez brincadeira criando músicas engraçadas? No caso de Santana era engraçado, mas não era brincadeira da parte dela, ajudando ainda mais ficar engraçado. Boca de Peixe?! Pobre Sam.

E Sue Sylvester ataca novamente. Já estava com saudades de suas armações. Santana, Brittany e Mercedes foram alguns alvos de sua fúria. Como não amá-la odiando? Mas sinceramente não achei nenhuma graça vendo-a apelando após perder a disputa. Pra mim a cena foi lamentável e desnecessária. Muitas coisas na série devemos tomar de exemplos, mas outras não.


O episódio foi tomado por canções. Umas engraçadas e outras belíssimas. As apresentações nas Regionais foram ótimas, inclusive a que Sue dirigiu. Alias foi muito bom vê-la sendo derrotada, exceto a forma com que reagiu. Os "Rolchinols" estiveram ótimos, como sempre, com um belo dueto de Kurt e Blaine, mas nada se comparou as apresentações do "New Directions". Não foi apenas uma canção própria. Foi um verdadeiro HIT, mesmo sendo inédita. Não ouço as canções antes dos episódios e fiquei realmente emocionado com a nova canção e com a super interpretação de Rachel Berry. Quando você ouve uma música pela primeira vez de um cantor que gosta, você custa a se acostumar, mas não foi o caso de "Get It Right". Impagável. Com uma excelente letra, inspirada pelo seu relacionamento com Finn, Rachel Berry a interpretou assim:


Os jurados sempre se contradizem, mas felizmente optaram pela melhor apresentação indiscutível. Era esperado, mas não era óbvio, pois, os produtores não precisariam dar a vitória para o New Directions para que o grupo fosse para a disputa nacional. Em série podem até burlar/inventar regras, não é Hellcats?

Um episódio épico, engraçado, emocionante, músicas inéditas. Parece que Glee concentrou tudo que tem de melhor e mostrou nesse episódio, e ganhou mesmo, foram nós.
Tecnologia do Blogger.