Fringe: Review "Stowaway" S03 EP17

Esperava mais desse episódio, mas não quer dizer que..


Não tenha gostado. Foi até um bom episódio, mas pelo cliffhanger deixado em "Os", esperava ver mais a respeito da mitologia da série e dos mistérios pendentes da temporada vindo diretamente da boca/mente do "Mago" Willian Bell. Talvez a minha excessiva expectativa fez com que achasse o episódio morno, mas não quer dizer que ainda não vejamos e provavelmente já teremos mais respostas no próximo episódio, porque faltando pouco para o fim da temporada, não há espaço mais para enrolação.

Tivemos momentos fantásticos e outros pífios no episódio. Destaco a excelente atuação de Anna Torv que realmente deu um show. A sua voz, seus olhares, seus gestos, nos fizeram sentir Willian Bell em pessoa, dando bastante credibilidade a nova faceta dos produtores. Trouxeram o "mago" de volta, sem precisar do ator Leonard Nimoy.

Recentemente o ator confirmou a sua volta a série pelo twitter. Seria essa, a sua volta que mencionara, uma brincadeira, pois, já tinha anunciado sua aposentadoria? Acho que sim, infelizmente.

A trama do episódio foi relacionada a Dana Gray, uma simples mortal, imortal. Por mais que tentasse, não conseguia morrer. Não conseguia "retornar a sua família" e estava a disposto a fazer de tudo para conseguir. Passando por cima da vida humana em busca de seu objetivo, nada a impediu. Estranhamente a Divisão Fringe não conseguiu solucionar o mistério e apenas levantou hipóteses, inclusive Bell, que teve a mais coerente. Isto está sendo frequente na série, e justificado pelas mudanças/degradação do universo. Por sorte, Gray conseguiu ir para sua família, sem precisar causar uma tragédia.

Willian Bell mostrou-se bem descontente com Peter, ao afirmar que não entraria naquela máquina. Peter faz parte de seus planos e fará de tudo para que entre na máquina. Bell tem esse plano já a muito tempo, já pretendendo finalizá-lo após sua morte, e não será prejudicado por essa decisão de Peter, mesmo que causasse a sua morte, apesar de que morte não quer dizer nada em Fringe.

Ótima inserção do personagem Lincoln lee no lado A, respondendo uma de nossas perguntas e aumentando o contigente do bem. Lembrando que Olívia é a unica que lembra de seu lado B e ela no momento não está, mas quando voltar, acredito que esse fato não será relevante.

A parte pífia mencionada no início, foram na tentativa de capturar Dana Gray. Peter mostrou como se faz uma péssima negociação com um terrorista. Ficou claro que Gray gostaria que confirmasse que a Divisão Fringe poderia ajudá-la mas não foi o que aconteceu. Ela perguntou se eles garantiriam, e Peter enrolou e perdeu o foco.

Outro fato que me incomodou bastante, foi que Peter sabia do exato momento que seria explodida a bomba (8 minutos). Suspeitaram o tempo todo que a bomba estava no trem, não isolaram o trem e pior, ficaram dentro do vagão no momento da explosão. E se a bomba tivesse realmente no vagão? Good Bye Peter e cia. Tudo bem que é ficção, mas é bom os roteiristas ficarem atentos a esses detalhes para não manchar essa excelente série que é Fringe.
Ainda é um mistério a consciência de Bell poder estar no corpo de Olívia. O próprio ainda tem dúvidas quanto a isso. Espero mais informações, principalmente sobre a influência do sino. Sabemos que Bell não vai ficar pra sempre corpo de Olívia, mas um hospedeiro humano tem que ser encontrado já, pois, estou alucinado pela excelente ideia de inserir Bell em Fringe dessa forma e espero que o ator mantenha a excelente interpretação de Anna Torv.

Perdeu o observador? Olha ele aí!
Glyphs Code:


De que se trataria esse Glyphs Code? Simplesmente corroer? Seria devido a degradação do universo?
Tecnologia do Blogger.