This is American Idol!

"O melhor Reality Show da terra"!


Sim pessoal! Estou falando do "American Idol 2011". Continue lendo...


Em sua 10ª edição, o Reality Show mais famoso e o programa de entretenimento mais assistido dos EUA está simplesmente SENSACIONAL. Incrível como conseguem manter o interesse do telespectador após 10 anos, mesmo perdendo seu principal jurado para esse ano, Simon Cowell.

Todos sentimentos misturados. O que esperamos obter assistindo a alguma coisa na TV? Assistimos comédia obviamente para rir, terror para ter medo e assim por diante. Mas com o Idol é diferente. A todo momento os sentimentos se misturam. Na mesma hora que você está rindo, você começa a chorar. Você então começa a xingar de depois volta a aplaudir. É disso que precisamos na TV e American Idol nos dá sem precisar estar acompanhando brigas, difamações, falsidades, exposição proposital do corpo, preconceito e entre outros, proveniente de outros reality shows (já sabem de qual estou falando).

As desconfianças eram grandes para essa edição, mas o American Idol provou que ainda pode manter a qualidade do programa ou até melhorar, segundo as críticas, a edição 10 é uma das melhores de todos os tempos e vem batendo recordes seguidos de Audiência. Tudo isso graças a sua produção que mantêm o altíssimo nível de qualidade, não caindo na mesmice, mesmo já sendo uma fórmula conhecida.


Mas esse ano há um diferencial, ou melhor, dois. Steven Tyler e Jennifer Lopez vieram e abrilhantaram a temporada. Estão simplesmente demais.


Tyler, ícone do rock mundial e detentor de uma das melhores e mais afinada voz aguda da música está nos mostrando seu outro lado. O de ser humano, pois, não achávamos que seria. Sempre extrovertido, natural, sincero e servindo de espelho para a moçada que está começando, Tyler está dando um show a parte, com suas palavras, seus gestos, suas palhinhas musicais e até com seus palavrões.

Lopes é o poço de sentimento do Idol 10. Não que isso seja ruim, pois a cantora demonstra seu sentimento, da mesma forma que demonstramos assistindo ao programa. É a mais humana dos três e por isso tomou várias decisões de acordo com seu coração, não se arrependeu e nós também não. O Idol contribuiu muito para isso, pois foi cada história mais emocionante do que a outra, tornando ainda mais difícil a decisão. Jennifer é como se fosse nós representado o júri.

Não dá pra enjoar de Randy. O cara é sensacional. Grosso quando tem que ser, mas acima de tudo é sincero. Como é bom olhar para seu rosto no momento em que está viajando em uma apresentação. É como se estivéssemos sentindo a sua mesma emoção. Pega pesado as vezes, claro, mas esse é o Randy que aprendemos a amar.

Nem precisa falar da sempre excelente, cativante apresentação de Ryan Seacrest, não é?

 

Após milhares de audições onde apareceu de tudo, uma semana Hollywood tensa, e um julgamento final emocionantíssimo, vinte quatro ídolos são selecionados para apresentarem ao vivo, e o julgamento final é do público. "A voz do povo é a voz de Deus" porque humanamente é impossível retirar alguém desse top 24. É um melhor do que o outro, cada um com seu estilo, sua história e seu talento. É o excelente contra o espetacular, o sensacional contra os estupendo. A votação é acirrada e ganha somos nós.

Sairiam 7 homens e 7 mulheres formando assim o TOP 10, mas devido ao excelente nível dos participantes, os jurados resolveram (acertadamente) incluir mais três cantores, como já aconteceu em edições passadas.

Após uma noite de shows dos homens, outra com shows das mulheres, e uma quinta-feira de apresentações dos resultados e repescagem, os 13 finalistas do programa são:


Nomes de cima para baixo. Conheça as apresentações dos cantores clicando no link correspondente.


Adorei a lista. Foi praticamente o que tinha previsto/torcido, mas gostaria de ver Jovany Barreto no lugar de Stefano, mas mesmo assim, ficou de bom tamanho o top 13.

Esqueça os lampejos das últimas edições brasileiras da franquia e assista já American Idol. Você não vai se arrepender.
Tecnologia do Blogger.