Lost, a melhor série de todos os tempos

23 de maio de 2010. Essa data vai ficar marcada na vida dos fãs de Lost. Nesse dia terminou a saga mais fascinante da TV mundial.

   

Lost, na verdade, foi uma série que ficou famosa mesmo, devido a sua vida fora da tv. Sempre após o fim de cada episódio, milhões de fãs já estavam debatendo, trocando teorias e informações pela Internet. Em seu último episódio exibido nos EUA, cerca de 13 milhões de telespectadores acompanharam a série pela TV, mas com certeza na Internet, deve ter tido uma audiência no mínimo 10 vezes maior, devido aos streamings e downloads.

Devido a tudo isso que eu digo que Lost foi diferenciado. Nunca houve até então, uma série que saia do limite da TV para a Internet nessas proporções, através de debates, comentários, análises e muito mais. Havia semanas que era mais interessante os debates na internet do que o episódio em sí.

Para acompanharmos Lost, não bastava apenas assistir os episódios. Deveríamos acompanhar também tudo que era relacionado a série como entrevistas de seus produtores e elenco, podcasts semanais, além de blogs especializados que tiravam dúvidas sobre a série.

Quanto a ser melhor série de todos os tempos, obviamente é a minha opinião, pois não existe campeonato mundial para isso. Mas já assisti a mais de 30 série e nenhuma chegou aos pés de Lost. Não sei descrever, mas em Lost, você não consegue desgrudar um minuto se quer do episódio e cada cena tem uma relevância imensa. Sintia-me emocionado toda vez que assistia, além de ser a unica que consigo assistir várias vezes sem cair no tédio. Se você não vê assim, sinto muito, mas respeito.

Lost teve 6 anos de pura emoção. Foi uma série de diversos aspectos inovadores na TV. Tinha pelos menos 10 atores principais em seu início. Foi vivida em uma ilha onde fatos misteriosos aconteciam, sobrenaturais e fantasiosos. Em geral, passaram pela série sempre bons atores. Uns fenomenais e outros razoáveis, e dá para contar nos dedos, uma má atuação. 

Ao longo de sua trajetória teve como principais temas, o amor e os mistérios da ilha.

Os produtores de Lost, principalmente Damon Lindelof e Carlton Cuse, decidiram dar ênfase maior ao tema amor, (de forma acertada na minha opinião) e que mostraria, em sua temporada final, o destino de seus personagens e isso causou um pouco de frustração nos fãs que esperavam por mais resoluções de mistérios, apesar de que não tenha ficado nenhum mistério pendente a não ser os mistérios interpretativos e alguns irrelevantes. Muitos reclamam da falta de respostas, mas ainda estou esperando algum site publicar uma lista com essas tais respostas não dadas. 

Muitos sites fizeram realmente um carnaval para conseguir mais visitas, comentários e fama durante a 6ª temporada de Lost. Com publicações completamente sem critério, relevância e sem argumentos plausíveis. Outros fizeram um trabalho louvável, criticando quando é preciso e elogiando da mesma forma. Tenho certeza que um telespectador antenado, que correu atrás das informações, não ficou frustrado no final.

Lost teve um final emocionantíssimo, baseado no fim de seus personagens. É uma série que vai ficar para a história, pelo sucesso que fez e que ainda tem muito a fazer, pois muita coisa ainda vem pela frente relacionada a Lost.


Muitos sites exibiam por streaming, juntamente com os americanos, além de disponibilizarem links para download do episódio poucos minutos depois de sua exibição. Tecnicamente é ilegal, mas se tratando de Lost, não classificaria como pirataria devido a alguns fatores:

- A própria rede detentora dos direitos de Lost (ABC) exibia os episódios on line após a exibição pela TV.
- Os próprios diretores declararam que não se incomodavam com os downloads pois eles mesmo sabem que é muito difícil burlar a ansiedade quanto a Lost.
- Fã que é Fã de Lost, sempre compra os produtos licenciados da série como Box de DVDs, Jogos, Posteres, Roupas e muito mais. Por isso Lost é a série que mais arrecada com esses produtos.
- Na minha opinião, pirataria é quem baixa e vende. E não quem baixa para consumo próprio. (Um dia vou criar essa lei)

Tecnologia do Blogger.